Meta soluciona interrupção mundial de Facebook e Instagram

O site Downdetector contabilizou até 580.000 informes de problemas

Meta soluciona interrupção mundial de Facebook e Instagram

Logotipos das redes sociais Facebook e Instagram, fotografados nas telas de um tablet e de um smartphone. Foto: Lionel Bonaventure/AFP

A gigante Meta sofreu uma interrupção no serviço de suas plataformas Facebook, Instagram e Messenger nesta terça-feira (5), mas o problema foi resolvido, anunciou a empresa nesta terça-feira (5).

“Mais cedo [nesta terça], um problema técnico impediu aos usuários acessar alguns dos nossos serviços. Resolvemos o problema o mais cedo que pudemos para todos os afetados, e lhes pedimos desculpas pelo incômodo ocasionado”, declarou o porta-voz do grupo, Andy Stone, na rede social X, menos de uma hora depois de ter reconhecido o inconveniente.

O site Downdetector, que registra as falhas técnicas nas plataformas digitais, contabilizou até 580.000 informes de problemas entre usuários do Facebook e até 92.000 no caso do Instagram.

“Sabemos que há um problema que afeta a conexão com o Facebook. Nossas equipes de engenheiros buscam resolver o problema o mais rápido possível”, informou posteriormente o grupo californiano em seu site que registra eventuais problemas de funcionamento, antes de anunciar a resolução do problema.

Quase 4 bilhões de pessoas usam ao menos uma das plataformas da gigante das redes sociais, que reúne Facebook, Instagram, Messenger e WhatsApp, todos os meses.

No X, os problemas da Meta geraram comentários irônicos, em especial da própria empresa rival.

“Se você está lendo esta mensagem, é porque nossos servidores estão funcionando”, ironizou o proprietário do X, Elon Musk.

“Nós sabemos por que todos vocês estão aqui neste momento”, acrescentou a conta da plataforma.

O problema ocorreu durante a chamada “Super Terça”, data-chave para as primárias partidárias nos Estados Unidos com vistas às eleições de novembro. Ao longo do dia, eleitores de 15 estados e um território autônomo elegem seus candidatos dos partidos Democrata e Republicano na disputa pela Casa Branca.