Celular sobrevive a queda de 5 mil metros de avião

Internauta contou que tinha encontrado um iPhone no acostamento de uma estrada perto de Portland, no estado de Oregon, no qual era possível ver na tela um e-mail da companhia aérea sobre bagagem

Celular sobrevive a queda de 5 mil metros de avião

Uma queda de quase 5.000 metros e continua funcionando. Esta é a história de um telefone celular que despencou de um Boeing da Alaska Airlines que abriu em pleno voo na sexta-feira (5) nos Estados Unidos, o que provocaria indignação a qualquer um que visse seu celular se quebrar a apenas um metro do chão.

Um internauta contou no domingo na rede social X, o antigo Twitter, que tinha encontrado um iPhone no acostamento de uma estrada perto de Portland, no estado de Oregon, no qual era possível ver na tela um e-mail da companhia aérea sobre bagagem.

“Ainda em modo avião, com bateria na metade”, escreveu Seanathan Bates no X, fascinado por ter encontrado um dispositivo que havia “sobrevivido a uma queda de aproximadamente 5.000 metros perfeitamente intacto”.

Bates incluiu na publicação uma foto do aparelho funcionando sem problemas.

“Obrigado por sua ajuda”, escreveu nesta segunda-feira (8) na mesma rede social Jennifer Homendy, diretora da agência americana de segurança no transporte (NTSB), que investiga o incidente. “Gostaria muito de conhecer você”.

Na sexta-feira à noite, a porta de um Boeing 737 MAX 9 da Alaska Airlines se desprendeu da cabine em pleno voo sobre Portland, provocando a despressurização e criando um efeito de sucção que, segundo passageiros citados por meios de comunicação americanos, arrancou a camiseta de um adolescente… e, ao que parece, um celular que estava carregando.

O acidente levou à imobilização de algumas aeronaves enquanto se espera uma fiscalização imposta pelas autoridades da aviação civil, e supôs a queda das ações da Boeing nesta segunda.