r -->

UNAMA realiza competição de e-sports neste sábado

Para se inscrever, basta levar 1kg de alimento. O evento terá início às 9 horas, na Universidade da Amazônia – UNAMA, em Belém

sex, 01/04/2022 - 19:24

Embed:

A Confederação de Competições de E-Sports e Tecnologia da UNAMA - Universidade da Amazônia vai realizar, neste sábado, (02), a primeira edição da Start Cup, uma competição de esportes virtuais que tem o objetivo de integrar os alunos de diversas áreas. O evento será no hall de entrada da UNAMA, no campus da Alcindo Cacela, em Belém, a partir das 9 horas.

O professor e coordenador dos cursos de engenharia da UNAMA, Everton Ruggeri, explica que a Start Cup foi pensada e organizada pela Liga de Esportes da instituição, formada por alunos para a integração dos estudantes que não tiveram tanto contato em decorrência da pandemia. “Nada mais vantajoso que os games para que eles possam se aproximar mais”, diz.

O professor também explica que a competição de e-sports da UNAMA será por categorias e, inicialmente, com uso de consoles (dispositivos eletrônicos utilizados para videogames). Os alunos fizeram as inscrições de todos os participantes, dividindo de acordo com a modalidade escolhida por eles.

A Start Cup tem o envolvimento dos cursos de Engenharias, de Tecnologia, como Ciência da Computação e Análise de Sistemas, e também dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design Gráfico e de Interiores.

Everton Ruggeri conta que os estudantes estão totalmente envolvidos, engajados e motivados pela competição. “Esses alunos podem estar vindo aos eventos, participando de rodas de debates, fazendo com que, por exemplo, haja uma interação profissional entre estes alunos no futuro, que é o grande foco hoje de você ter uma liga dessa natureza”, ressalta.

A programação vai ter a primeira etapa de lançamento dos jogos, com Mortal Kombat, FIFA 2022 e Super Smash Bros. “A tendência é que com esse evento de início a gente possa ter outros jogos que possam estar atendendo a toda comunidade, como o League of Legends, Dota, Fortnite, e outros”, complementa Everton.

O professor afirma que esse modo de competir tende a crescer no Brasil, e no Pará não é diferente. Ele acrescenta que ter o e-sport reconhecido como um esporte de fato também é uma tendência mundial. “A gente percebe que hoje os alunos, em seus tempos livres, em que não estão de fato realizando seus estudos academicamente, estão engajados em algo dessa natureza e isso vai crescer cada vez mais ao longo dos anos”, reafirma.

Sobre a possibilidade de outras edições da Start Cup serem realizadas, Everton Ruggeri diz que a Liga de Esportes tem a percepção de que outros eventos podem acontecer no futuro e reforça que tudo depende da motivação e do engajamento dos alunos. “Se esse evento for um sucesso, e vai ser um sucesso com certeza, os próximos com certeza virão, e serão até melhores e maiores”, garante.

Lucas Miranda, formado em Ciência da Computação pela UNAMA, faz parte da liga organizadora do evento e foi o responsável pela invenção do nome da competição. Segundo ele, "Start" (ou início) faz uma referência à época dos Fliperamas e "Cup" porque o termo é bastante utilizado no Mario Kart, um dos primeiros jogos a surgir no mundo dos videogames.

O competidor revela que, antes de se tornar organizador de campeonatos, participou da liga regional de Rainbow Six Siege, jogo de que mais gosta atualmente por causa do cenário de e-sports. “É bacana ver as competições, os times brasileiros competindo, tendo um certo destaque no mercado”, conta.

Lucas dá algumas dicas para quem tem vontade de começar a jogar, como estudar e conhecer o jogo e as estratégias. “Você tem que assistir, tem que conhecer o que os competidores mais profissionais fazem e, dependendo do jogo, montar sua equipe e se acostumar com ela, jogando com eles, para poder compreender o padrão de cada um e ir se adaptando”, destaca.

O estudante de Engenharia da Produção, Mayro Vasconcellos, que também faz parte da organização do evento, conta que joga há muito tempo e que descobriu os torneios virtuais através do YouTube. Apaixonado por jogos de luta, Mayro diz que atualmente gosta de jogar Mortal Kombat.

O estudante relata que, apesar de não ser jogador profissional, gosta de praticar bastante quando tem um tempo livre e dá dicas para quem pretende começar a competir. “Eu indico muita prática todos os dias porque é através dessa pratica que você vai aprendendo”, enfatiza.

Jéssica Cristina Barbosa, estudante de Moda na UNAMA, está diretamente envolvida na organização do evento, mas de uma maneira diferente, sendo a responsável pela produção de camisas para os competidores. A estudante conta que sempre gostou de jogar e que tem experiência com o Mortal Kombat, FIFA e com o Just Dance, jogo que vai competir no próximo sábado.

Sobre a produção das camisas, Jéssica diz que ficou feliz por estar à frente do processo e que teve a ajuda do Lucas Miranda na criação da logo. “Eu tive a ideia de colocar uma camisa na cor verde porque tem tudo a ver com a UNAMA, então eu coloquei uma coisa mais simplificada, jovial, para não ter uma bagunça na visão. Ficou uma coisa bem mais centrada, e no final eu gostei daquele resultado”,

A estudante espera que muitas pessoas participem da Start Cup e faz um convite a todos os públicos, reforçando que ela é aberta para todas as áreas. “Essa expectativa é muito grande. Quem sabe no futuro a gente abre também para outras pessoas participarem de uma forma a abranger essa ideia de estar aqui na UNAMA, com mais pessoas ainda”, conclui.

Por Isabella Cordeiro (sob orientação e acompanhamento de Antonio Carlos Pimentel).

 

COMENTÁRIOS dos leitores