Espião russo tenta hackear Tesla e é preso

Empresa de Elon Musk trabalhou junto com o FBI para bloquear ataque. Homem pagaria um milhão de dólares para instalar malware e roubar dados

por Katarina Bandeira qui, 27/08/2020 - 12:43
Pixabay Funcionário da empresa de Elon Musk não cedeu a chantagem de criminoso Pixabay

Parece enredo de filme do Indiana Jones, mas aconteceu de verdade. Um cidadão russo ofereceu um milhão de dólares a um funcionário da Tesla para instalar um malware nos sistemas da empresa. Egor Igorevich Kriuchkov, de 27 anos, planejava extrair dados confidenciais da rede e  torná-los públicos a empresa de Elon Musk não pagasse o resgate.

O que ele não contava é que o funcionário da gigante informasse imediatamente à empresa do suposto ataque. A empresa contatou o FBI, serviço de inteligência norte-americano, que conseguiu prender Kriuchkov em Los Angeles, quando ele tentava deixar os Estados Unidos. O caso aconteceu em julho e foi compartilhada pelo Departamento de Justiça dos EUA.

Durante a operação os agentes do FBI também obtiveram informações sobre ataques anteriores liderados por pessoas associadas à Kriuchkov. Eles não confirmaram quais empresas foram afetadas, mas especula-se que, uma das vítimas foi Grupo CWT, que sofreu ataque semelhante em julho. A empresa pagou um resgate de US $ 4,5 milhões. No início deste mês, várias empresas em Atlanta , Baltimore e Nova Orleans, foram atingidas por crimes cibernéticos semelhantes.

COMENTÁRIOS dos leitores