Vendas do boneco de Steve Jobs foram canceladas

Segundo a empresa, quem já realizou a pré-compra do "brinquedo" será reembolsado

idgnowpor Belenos Govannon seg, 16/01/2012 - 18:50
In Icons/Divulgação Boneco chamou atenção por ser ultrarrealista In Icons/Divulgação

Após o início das vendas de um boneco ultrarrealista do cofundador e ex-CEO da Apple, Steve Jobs, a companhia In Icons publicou um comunicado anunciando o cancelamento do produto por “imensa pressão dos advogados da Apple e da família de Jobs”. De acordo com a empresa, quem já realizou a pré-compra da novidade será reembolsado.

Na declaração, publicada no site oficial da empresa, o criador do boneco diz ainda que acredita não ter violado nenhuma questão legal, mas que decidiu interromper completamente a produção e a venda do produto em “respeito aos sentimentos da família de Jobs”.

Com preço de US$ 99, o produto tinha lançamento agendado para o próximo mês de fevereiro nos Estados Unidos. O boneco ganhou atenção na mídia por ser incrivelmente semelhante ao executivo da Apple, vestido com a clássica combinação de camisa turtleneck preta, jeans Levi's 501, tênis New Balance 992 e óculos redondos de aro branco no estilo John Lennon, além de meias, uma aliança de casamento e duas maçãs — uma delas mordida, em referência ao logo da companhia.

Apesar de se mostrar chateado com a situação, o criador do boneco afirma que continua sendo fã de Jobs, a quem chama de “gênio, grande inventor e visionário”. Vale lembrar que, anteriormente, já foi lançado outro boneco do executivo, que foi retirado do mercado e teve sua venda proibida após ações judiciais da Apple.

COMENTÁRIOS dos leitores