Tabata diz que conversas com PSDB e Datena para vice estão ‘muito avançadas’

Tabata busca o apoio do PSDB para conquistar o eleitorado que, na última eleição municipal de 2020, concedeu a vitória ao então candidato tucano Bruno Covas

Tabata diz que conversas com PSDB e Datena para vice estão ‘muito avançadas’

A deputada Tabata Amaral. Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados

Pré-candidata à Prefeitura de São Paulo, a deputada federal Tabata Amaral (PSB) afirmou em entrevista à Rádio Eldorado, nesta segunda-feira (29), que as tratativas com o PSDB para receber apoio nas eleições municipais deste ano estão “muito avançadas”. Se o acordo se concretizar, os tucanos serão encarregados de indicar o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pela pessebista.

Terceira colocada nas pesquisas de intenção de voto, Tabata busca o apoio do PSDB para conquistar o eleitorado que, na última eleição municipal de 2020, concedeu a vitória ao então candidato tucano Bruno Covas, morto em 2021. Outra estratégia da parlamentar para impulsionar a sua candidatura à Prefeitura é capitalizar a popularidade do apresentador José Luiz Datena (PSDB), principal cotado para a vice em sua chapa.

“Eu tenho conversas muito avançadas com o PSDB para que eles indiquem a vice”, afirmou Tabata ao ser questionada sobre o assunto. “Por isso, o PSDB convidou o Datena para se filiar ao partido, para que eles possam indicá-lo ao escolher a vice”, acrescentou.

Depois de uma curta passagem pelo PSB, Datena se juntou ao PSDB no início deste ano. Ele mencionou que a mudança foi coordenada por Tabata e expressou seu desejo de estar ao lado da deputada. Porém, não confirmou se será seu vice na disputa pela Prefeitura. O PSDB também não decidiu entre uma aliança com Tabata ou uma candidatura própria liderada por Datena.

No último dia 24, lideranças do PSDB se reuniram para debater a situação na capital paulista. Durante o encontro, uma ala do partido defendeu uma candidatura própria, enquanto outra tende a apoiar uma aliança com Tabata Amaral. Ao mesmo tempo, um terceiro grupo ainda está a favor de apoiar a reeleição do prefeito Ricardo Nunes (MDB), embora essa opção seja considerada improvável.

Questionada sobre uma eventual candidatura de Datena à Prefeitura, Tabata afirmou que mudanças fazem parte da vida, mas ressaltou que as negociações não apontam nessa direção. “Trabalho com a realidade e o que existe é uma conversa muito avançada em que o PSDB e o Datena me sinalizam que estaremos juntos (na eleição). (Caso isso não ocorra), eles estariam voltando atrás”, afirmou.

Tabata afirmou ainda que vê em Datena um “antídoto” para o fracasso da chamada terceira via. Ela explicou que as candidaturas desse tipo falharam por adotarem discursos excessivamente técnicos, perdendo a conexão com a população. “Ele é um cara popular – falo isso como um elogio -, que entende as principais dores da população”, disse, acrescentando que a definição da vice deverá ocorrer antes das convenções partidárias.

Tabata lança grupos de trabalhos com Geraldo Alckmin

Durante a entrevista na Rádio Eldorado, Tabata confirmou que o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB), estará presente no lançamento dos grupos de trabalho que serão responsáveis pela elaboração de seu plano de governo. O evento está marcado para esta quarta-feira, 1º, no Teatro Corinthians, na zona leste da capital.

Segundo a parlamentar, Alckmin deverá aproveitar os feriados e finais de semana para participar da campanha eleitoral na capital paulista. Nos bastidores, porém, existem dúvidas sobre o tamanho da presença do vice-presidente na disputa em São Paulo. A ausência física de Alckmin no evento de lançamento da pré-campanha de Tabata é exemplo disso.

No evento, serão anunciados os membros da equipe que irão colaborar com Tabata no desenvolvimento do plano de governo nos próximos meses. Entre eles estão: Cláudia Costin, ex-diretora de Educação do Banco Mundial; Ludhmila Abrahão Hajjar, professora da USP; Luciana Temer, presidente do Instituto Liberta; Floriano Pesaro, ex-deputado; e o coronel José Roberto, ex-secretário de Segurança Urbana de São Paulo.