Alexandre de Moraes: Justiça eleitoral defenderá eleitor contra manipulação

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, subiu o tom nesta sexta, 19, contra o que chamou de “irresponsáveis mercantilistas das redes sociais” que se unem a políticos extremistas no Brasil. Em discurso no lançamento do projeto do Museu da Democracia, no Rio de Janeiro, […]

Alexandre de Moraes: Justiça eleitoral defenderá eleitor contra manipulação

Alexandre de Moraes discursando na inauguração do Museu da Democracia Foto: Luiz Roberto/Secom/TSE

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, subiu o tom nesta sexta, 19, contra o que chamou de “irresponsáveis mercantilistas das redes sociais” que se unem a políticos extremistas no Brasil.

Em discurso no lançamento do projeto do Museu da Democracia, no Rio de Janeiro, Alexandre de Moraes não citou o bilionário Elon Musk, dono da rede social X. No entanto, o ministro usou a parte final de sua fala para responder indiretamente às suas provocações. A fala também é uma espécie de aviso, também endereçado ao grupo político do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Alexandre de Moraes citou “políticos autoritários e extremistas”, que se unem por conveniência ao poder econômico das redes sociais. A fala, contudo, vem na antevéspera do ato convocado por Bolsonaro para domingo, 21, na orla da praia de Copacabana, também no Rio.

Declarações de Alexandre de Moraes

“O Museu da Democracia vai combater abuso de poder político e poder econômico que reiteradas vezes querem ameaçar a democracia brasileira. Essa antiquíssima mentalidade mercantilista que volta a atacar a soberania do Brasil e a Justiça Eleitoral, com a união de irresponsáveis mercantilistas ligados às redes sociais com políticos brasileiros extremistas”, disse Alexandre de Moraes.

“A Justiça Eleitoral continuará a defender a vontade do eleitor contra a manipulação do poder encômio das redes sociais, algumas que só pretendem o lucro e exploração sem qualquer responsabilidade”, continuou

Por fim, ele disse que o judiciário e sua fileira eleitoral estão “acostumados” a combater “mercantilistas estrangeiros que tratam o Brasil como colônia”. Isso porque, “preferem se subjugar a interesses internacionais do que defender o desenvolvimento do Brasil”.

Evento no Rio

Moraes, que veio ao Rio na condição de presidente do TSE, discursou ao lado do governador do Rio, Claudio Castro (PL), correligionário e aliado de Bolsonaro. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), e ministro do STJ, Luís Felipe Salomão também participaram do ato. Ademais, estavam presentes uma dezena de desembargadores e políticos locais.

O museu, que será concebido pela FGV ficará sediado no Centro Cultural da Justiça Eleitoral, no centro do Rio. O objetivo é contar a história das eleições livres e relembrar traumas da vida republicana, como as ditaduras Vargas e Civil-Militar. Além disso, lembra a presumida tentativa de golpe em 8 de janeiro de 2023.