Miguel Coelho lamenta saída de Priscila Krause do DEM

A deputada confirma a saída do partido no próximo ano e se aproxima da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB)

ter, 21/12/2021 - 12:54
Divulgação Ainda no mesmo bloco político, Miguel Coelho espera pelo apoio de Priscila Divulgação

Um dos quadros mais populares do Democratas, a deputada estadual Priscila Krause, abandonou a sigla pouco após a filiação do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho. Nesta terça-feira (21), o gestor comentou sobre a saída da parlamentar, que vem se aproximando de uma de suas possíveis adversárias nas urnas em 2022.

Esperada como vice na chapa ao Governo por toda contribuição ao longo de 14 anos dentro do partido, Priscila não discursou no evento de recepção do prefeito. A filiação no Recife também marcou a junção do Democratas com o PSL, que agora respondem como União Brasil.

“Não mudou nada na nossa estratégia. É obvio que a gente sente porque é um grande quadro. É inquestionável a história política e a coerência que Priscila construiu e, em qualquer partido que ela vá, vai continuar contribuindo no bloco de oposição”, lamentou Miguel.

--> Miguel Coelho garante que não rompeu com Bolsonaro

Ele disse que a saída já era esperada, pois a deputada "já tinha mostrado algum tipo de dúvida sobre a sinergia que seria criada” com a criação da União Brasil. 

“Foi um movimento nacional, não tem como agradar todas as lideranças em todos os estados”, salientou.

Desde que deixou a antiga casa, Priscila aparece mais próxima da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB). Ao lado do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), a gestora do é um dos nomes da oposição que devem entrar na disputa ao Governo do Estado. "Tem tudo para os caminhos se cruzarem lá para frente”, indicou, ainda sobre Priscila.

Miguel entendeu que o pluralismo de chapas é importante para a viabilidade de um segundo turno. Eles mantêm contato para definir os rumos das candidaturas, já que um deles devem concorrer ao Senado com apoio dos dois que se elegerem ao Governo. "Vejo muito positivo esse movimento, que dá uma perspectiva de mudança e as pessoas saibam que tem opção de escolha", disse.

Sobre seu vice de chapa, o prefeito sustentou o mistério sobre os concorrentes e reiterou que vai priorizar um nome da Região Metropolitana do Recife ou do Agreste.  

COMENTÁRIOS dos leitores