Bolsonaro diz que Aécio foi eleito presidente em 2014

Além disso, o presidente afirma que o ministro Barroso tem interesse pessoal em trabalhar contra a aprovação do voto impresso

por Jameson Ramos qua, 07/07/2021 - 16:28
Alan Santos/PR Presidente fez afirmações em entrevista Alan Santos/PR

Nesta quarta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a colocar em xeque a confiabilidade das urnas eletrônicas. Desta vez, ele afirmou que houve fraude nas eleições de 2014 e que Aécio Neves (PSDB) foi eleito naquele ano, e não Dilma Rousseff (PT). 

A declaração de Bolsonaro foi dada em entrevista à 'Rádio Guaíba', de Porto Alegre. "Nosso levantamento, feito por gente que entende do assunto, garante que sim. Não sou técnico de informática, mas foi comprovada fraude em 2014", disse.

Além disso, o presidente afirmou que o parlamento brasileiro "negociou com lideranças partidárias para que o voto impresso não fosse votado". "Para quê? Para fraude. O Brasil é o país que desponta no tocante da informatização. Por que o Japão não adota o voto eletrônico? Por que os Estados Unidos não fazem o mesmo?", indagou.

Jair Bolsonaro ainda criticou o ministro do Supremo Tribunal Federal(STF) Luís Roberto Barroso, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para o chefe do Executivo, Barroso é quem não quer transparência nas eleições e teria interesses pessoais por trás disso.

Na última segunda-feira (5), o ministro afirmou, durante debate temático no Senado, que as urnas eletrônicas são seguras, além de se colocar contra a aprovação da volta do voto impresso. 

COMENTÁRIOS dos leitores