Eduardo Bolsonaro mobiliza 10 pessoas por voto impresso

No vídeo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) aparece em frente à Câmara dos Deputados, onde discursa para 10 pessoas em cima de um trio elétrico

ter, 29/06/2021 - 08:32

Para pressionar pela aprovação do relatório sobre o voto impresso, nessa segunda-feira (28), o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) reuniu 10 pessoas em frente à Câmara, onde discursou em cima de um trio elétrico. Em determinado momento, ele atacou as manifestações indígenas e afirmou que 'os tios e as tias do zap' fazem a democracia no Brasil.

“Aqui não vai ter flechada e nem fazer mal aos policiais legislativos”, disse o filho do presidente em determinado momento da fala.

Embed:

A proposta é uma das ambições do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que fragiliza o sistema eleitoral com deduções sobre supostas fraudes em 2018 e, mesmo sem provas, tenta impor um voto auditável - mesmo que o atual sistema eletrônico já garanta a checagem.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, entende que o voto impresso é retrogrado e aponta que a mudança vai encarecer ainda mais as eleições no país. Nesse sábado (26), presidentes de 11 partidos do Centrão e da Direita - PSL, PP, PL, PSD, MDB, PSDB, Republicanos, DEM, Solidariedade, Avante e Cidadania - se reuniram em um 'movimento coletivo' para adotar o mecanismo em 2022.

Aliado de Bolsonaro na Câmara, o deputado Filipe Barros (PSL-PR) foi escolhido como relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 135/2019 de autoria de outra governista, a deputada Bia Kicis (PSL-DF). Ele aprovou o parecer da medida após reunião com a parlamentar e com o próprio presidente no Palácio da Alvorada, na manhã dessa segunda (28).

O parecer do relator será votado nas próximas sessões, mas precisa ser aprovada em dois turnos no plenário e depois pelo Senado. Para que as eleições de 2022 tenham o voto impresso, as etapas de aprovação precisam ser finalizadas até outubro deste ano.

COMENTÁRIOS dos leitores