Bolsonaro é denunciado na ONU por “tragédia humanitária”

Queixa foi registrada pela Comissão Arns e pela organização não governamental Conectas, nesta segunda (15)

Bolsonaro é denunciado na ONU por “tragédia humanitária”

 Nesta segunda (15), durante intervenção no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, a Comissão Arns e a organização não governamental Conectas denunciaram o presidente Jair Bolsonaro por “tragédia humanitária”. O posicionamento leva em consideração a gestão que o chefe de Estado vem fazendo da pandemia da covid-19 no Brasil, que se aproxima da marca de 300 mil mortes causadas pela doença ao mesmo tempo em que mantém ritmo lento de vacinação.

“Ele desdenha das recomendações dos cientistas; ele tem, repetidamente, semeado descrédito em todas as medidas de proteção, como o uso de máscaras e distanciamento social; promoveu o uso de drogas ineficazes; paralisou a capacidade de coordenação da autoridade federal de Saúde; descartou a importância das vacinas; riu dos temores e lágrimas das famílias e disse aos brasileiros para parar de ‘frescura e mimimi’”, afirmou a representante da Comissão Arns, Maria Hermínia Tavares de Almeida.

As organizações também pontuaram que poucas medidas econômicas e sanitárias em vigor no Brasil se deram por ação do legislativo e executivo federais. “É por isso que estamos aqui, hoje, para chamar a atenção deste Conselho e apontar a responsabilidade do presidente Bolsonaro em promover, por palavras e atos, uma devastadora tragédia humanitária, social e econômica no Brasil”, pontua o comunicado.