Collor se coloca à disposição para ajudar Bolsonaro

Após um histórico com troca de críticas, o ex-presidente justificou a aproximação: ‘O mundo passa e quem com ele não passa, fica’

por Julianna Valença ter, 23/02/2021 - 10:22
Alan Santos/PR Alan Santos/PR

O senador e ex-presidente da República, Fernando Collor de Mello (PROS – AL), declarou estar à disposição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em entrevista ao programa Conversa com o Bial, exibido na madrugada desta terça-feira (23). As falas do senador são contraditórias, visto que Collor já havia criticado Bolsonaro abertamente em outras ocasiões.

"Eu sou um ex-presidente e o único que tem assento no Congresso Nacional. Pesam nos meus ombros a responsabilidade de colaborar e a forma que eu tenho de contribuir é com a minha experiência. (...) No momento em que eu sinto que posso dar alguma contribuição, alguma colaboração, eu sendo chamado, estou inteiramente à disposição", disse.

A recente aproximação entre Collor e Bolsonaro aconteceu após o senador recusar fazer parte da campanha de vacinação, organizada pelo governador de São Paulo, João Dória (PSDB), que reunia de ex-presidentes para receberem doses de Coronavac.

Jair Bolsonaro já fez declarações negativas a respeito de Collor em outras ocasiões, chegando a dizer que o senador “não honra com o que escreve, não é digno de confiança” e votou a favor no impeachment do ex-presidente na década de 90. Até o ano passado, o senador criticava Bolsonaro, mas quando questionado pela mudança de postura pelo apresentador disse: “O mundo passa e quem com ele não passa, fica.”

Na entrevista, Collor confirmou que a aproximação se deu após um convite do Planalto, para que ele acompanhasse o presidente em algumas agendas. Nos encontros, os dois puderam conversar e o senador explanou sobre sua experiência na presidência para, segundo ele, tentar ajudar Bolsonaro.

COMENTÁRIOS dos leitores