João diz que não terá problema em pedir ajuda a Bolsonaro

Deputado revela que na política "precisa de gente construindo ponte"

por Jameson Ramos ter, 15/09/2020 - 17:20
Reprodução Discurso foi feito na tarde desta terça-feira (15) Reprodução

Em coletiva online realizada nesta terça-feira (15), o candidato à Prefeitura do Recife, João Campos (PSB) respondeu que, mesmo sendo crítico à gestão Bolsonaro, a sua candidatura não fará oposição a ninguém. “ Vai ser uma candidatura para consolidar os avanços na cidade do Recife. Para que possamos discutir os desafios que existem na vida das pessoas”, diz.

O pessebista revela ainda que não terá dificuldade em pedir algo ao governo federal. “Não terei nenhuma dificuldade de ir à Brasília, dialogar com os ministérios e poder pleitear o que for melhor para a cidade do Recife. O exercício do diálogo faz parte da política e nós precisamos construir uma cidade cada vez mais sólida. Quem for contra o Recife, terá de nossa parte um enfrentamento representando as pessoas”, salienta.

A ex-vereadora Isabella de Roldão foi referendada pelo PDT para ser vice de João Campos. No entanto, nos últimos dias o que se viu foi um desgaste interno, de pedetistas que se dividem querendo uma candidatura própria, que seria do deputado federal Túlio Gadêlha, e outros que aprovam Isabella compondo a chapa majoritária do PSB.

Isabella, que deve compor a chapa majoritária, antes tecia comentários contra o PSB. Mas diante do jogo político, se colocou a favor da integração do seu partido em apoiar a continuidade do PSB na Prefeitura do Recife. 

Mesmo diante desses fatos, João agradeceu. É um apoio muito importante. A companheira Isabella tem uma história de vida que mostra o seu compromisso com as pessoas. Muito me honra ter Isabella compondo a nossa chapa majoritária, mas a vida não é muito diferente da política. Ao longo de uma caminhada, é natural ter discordância. Mas, eu aprendi a fazer política principalmente com o meu pai, unindo. A política precisa de gente construindo ponte, chega de muro e segregação”, esclarece. 

PT vs PSB

Em 2018, o PT ‘rifou’ Marília Arraes na disputa do Governo de Pernambuco e apoiou a reeleição de Paulo Câmara. Dessa vez, a história não se repetiu e Marília, que é prima de João Campos, já está confirmada para a disputa

“Não é novidade enfrentar o PT. Nós já enfrentamos o PT em 2012, 2016 e vamos enfrentar novamente nessas eleições”, salienta o pessebista.

Mesmo com pouca experiência política, estando no seu segundo ano como deputado federal, João se diz preparado. “Não vejo a juventude como problema, vejo como uma virtude. Nós temos uma disposição imensa, uma qualidade de trabalho, uma capacidade de unir as pessoas e de poder juntar os esforços para poder construir a cidade que a gente espera”, pontua. 

COMENTÁRIOS dos leitores