Secretários de Saúde do NE repudiam postura de Bolsonaro

Os representantes de saúde das nove unidade federativas se disseram 'estarrecidos' e 'espantados' com a retomada da 'rotina normal', proposta pelo presidente da República

por Victor Gouveia qua, 25/03/2020 - 09:06
Camila Souza/GOVBA Na última semana, o consórcio solicitou apoio das autoridades chinesas no combate à pandemia Camila Souza/GOVBA

Os secretários de Saúde do Nordeste afirmaram estar "estarrecidos" com o pronunciamento polêmico feito em rede nacional pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), na noite dessa terça-feira (25). Para as autoridades estaduais, o pedido para que a 'rotina normal' seja retomada desfaz todo esforço para evitar a proliferação da covid-19 no Brasil e nega as recomendações de saúde do próprio ministério.

"Não vamos cometer esse erro. Vamos continuar fazendo nosso trabalho. Não nos parece que a posição exposta pelo Presidente seja a do Ministério da Saúde, que tem se conduzido tecnicamente", aponta um trecho do documento, comparando as posições distintas do Governo Federal.

Com o avanço da pandemia nas unidades federativas, o ministro da Saúde Henrique Mandetta recomendou inúmeras vezes que a população evite aglomeração, permaneça em casa e continue higienizando as mãos com água e sabão ou álcool gel 70%. "Esta fala atrapalha não só o ministro, mas todos nós!", pontua outra parte da carta.



Os secretários ainda reforçaram que as decisões devem ser baseadas em evidências científicas, como é feito ao redor do mundo. E garantem que as medidas de contingência serão mantidas para prosseguir no curso do combate à pandemia, que já soma cerca de 19 mil vítimas fatais espalhadas pelo mundo.



Laços com a China- Em uma movimentação autônoma, na última semana, o Consórcio do Nordeste enviou um ofício pedindo apoio à Embaixada da China. Dentre as solicitações, o documento assinado pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT) pede o envio de materiais médicos, de insumos e de equipamentos.

LeiaJá também:

--> "O Brasil está sem comando", dispara Paulo Câmara

--> Bolsonaro é de alvo de panelaços durante pronunciamento

--> Pronunciamento de Bolsonaro foi "equivocado", diz Maia

--> Alcolumbre: "País precisa de liderança séria, responsável"

COMENTÁRIOS dos leitores