Marília Arraes: 'Eu vou estar no 2º turno'

Otimista, a deputada questionou se o PSB e o primo, João Campos, subiriam no palanque dela em eventual segundo turno

por Francine Nascimento seg, 27/01/2020 - 13:59
Rafael Bandeira/LeiaJáImagens Deputada diz estar otimista para as eleições municipais Rafael Bandeira/LeiaJáImagens

O apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para uma eventual candidatura da deputada federal Marília Arraes (PT-PE), na disputa pelo comando da Prefeitura do Recife, não soou como uma surpresa para a petista que disse que a estratégia da sigla em lançar candidaturas próprias já vinha sendo discutida desde o ano passado. Para a parlamentar, o cenário político é de tranquilidade e otimismo. Ela também não duvida que irá para o 2º turno. 

Em 2018, Marília Arraes foi retirada da disputa para o governo de Pernambuco, em função da decisão do PT que abriu mão de algumas candidaturas próprias para firmar aliança com o PSB. Questionada pelo LeiaJá sobre o assunto, a parlamentar não quis se aprofundar, mas reforçou a importância de se apostar nos candidatos do partido.

"Time que não joga, não tem torcida. No caso do Recife, tem uma candidatura que é a minha e que é competitiva porque tem tudo para ganhar a eleição. Então, não faz sentido um partido que quer voltar a governar o Brasil, não traçar uma estratégia de eleger prefeitos”, ponderou.   

Para Marília Arraes, é preciso montar candidaturas em cidades estratégicas para preparar um terreno certo visando a eleição nacional. O mesmo foi dito por Lula ao mostrar apoio à Marília Arraes, durante a entrevista ao Uol, deste domingo (26).

“O PT não pode abrir mão de ter uma candidatura própria em Recife. Quando chegar em 2022, o PSB vai pedir outra vez para o PT não ter candidato a governador depois de quatro de quatro mandatos? Será que o PT não pode ter a oportunidade de ter candidatura própria? O PT vai ter candidatura própria, a Marília deve ser candidata do PT", salientou o líder petista. 

Indagada se vai ou não apoiar João Campos (PSB-PE) em um eventual segundo turno entre a petista e o socialista, Marília diz que não trabalha com a possibilidade de não ir para o 2º turno das eleições. "Tem que perguntar a eles  [o PSB e João Campos] se eles sobem no palanque da gente. Que eu vou estar no 2º turno, eu tenho certeza. Isso se eu não ganhar no primeiro", afirmou. 

Nesta terça-feira (28), haverá uma reunião do PT nacional em São Paulo, para debater os cenários políticos locais.

COMENTÁRIOS dos leitores