Em Davos, Huck é chamado de ‘próximo presidente’ do Brasil

Apresentador tem o nome cotado para concorrer à vaga em 2022, mas não definiu ainda se será mesmo candidato e por qual partido pretende disputar o pleito

Em Davos, Huck é chamado de ‘próximo presidente’ do Brasil

O apresentador global Luciano Huck está participando do Fórum Econômico Mundial, em Davos, e durante um almoço reservado para membros do movimento RenovaBR foi chamado de “próximo presidente” do Brasil. Huck tem o nome cotado para concorrer à vaga em 2022, mas não definiu ainda se será mesmo candidato e por qual partido pretende disputar o pleito. 

De acordo com informações do jornal Valor Econômico, ao falar durante o evento e ser interpelado pelos participantes, Huck ouviu a denominação de um jovem empresário brasileiro que, ao saudar o apresentador como “próximo presidente”, o questionou sobre qual o motivo de pessoas bem sucedidas no mercado, “ganhando milhões de dólares”, deixarem suas carreiras para arriscar na política. 

Luciano Huck tentou responder ao rapaz e no final disse: “eu não tenho a resposta nem para mim mesmo”.

No Instagram, nessa quarta-feira (22), o apresentador explicou o significado do fórum em Davos e negou que fosse uma espécie de seita. “É um daqueles eventos para tentar fazer o mundo um lugar mais igualitário, mais justo, e pra repensar um pouco os fundamentos do capitalismo etc.”, disse Huck, antes de apresentar o trecho de um vídeo retirado do próprio site do evento e reeditado por sua equipe. “Como estou numa fase da vida que quero aprender, onde fazer pergunta é mais legal do que saber resposta, eu estou aqui”, completou.