PSL faz 'triagem ideológica' com novos filiados ao partido

Os interessados em se filiar ao partido não podem ter tido qualquer envolvimento com legendas de esquerda nos últimos cinco anos

sab, 17/08/2019 - 13:29
Alan Santos/PR O PSL é o partido do presidente Jair Bolsonaro Alan Santos/PR

Em campanha para filiação de novos integrantes ao partido, o PSL, sigla do presidente Jair Bolsonaro, passará a fazer uma espécie de ‘triagem ideológica’ com os interessados em se filiarem à legenda, sejam possíveis candidatos, seja em possíveis diretórios regionais.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o objetivo é evitar que pessoas anteriormente ligadas a partidos de esquerda se juntem à sigla. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 4% dos filiados ao PSL já estiveram vinculados a partidos como PT, PDT, PSB, PSOL, PC do B, PCB, PSTU e PCO.

No Recife, a filiação de novos nomes ao partido está acontecendo neste sábado (17) na Avenida Boa Viagem, no bairro do Pina. O Presidente nacional do partido, Luciano Bivar, estará presente no local durante a tarde recebendo caravanas do interior do Estado.

O PSL pretende fazer a triagem ideológica por meio de um sistema eletrônico. O objetivo de Bivar é chegar a um milhão de filiados até as eleições de 2020.

As duas principais regras para ingressar no PSL são: não pode estar filiado a outro partido que não o PSL e não pode ter sido filiado ou ter tido qualquer envolvimento com partidos de esquerda nos últimos cinco anos.

COMENTÁRIOS dos leitores