Zambelli sugere que Dilma tem 'mãos sujas de sangue'

Carla Zambelli (PSL) reafirmou um discurso de Bolsonaro sobre Dilma sobre uma possível participação dela na “luta armada”

sex, 17/05/2019 - 12:59
Reprodução/Facebook/Carla Zambelli Zambelli saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro Reprodução/Facebook/Carla Zambelli

A deputada federal Carla Zambelli (PSL) parece não ter gostado muito do fato da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) dizer que vai processar cível e criminalmente o presidente Jair Bolsonaro (PSL) por declarações concedidas por ele durante viagem aos Estados Unidos.

 “Todo membro de organização terrorista tem as mãos sujas de sangue. A Dilma dizer que não tem é o mesmo que alguém dizer ‘olha, eu trabalhei na al-Qaeda em 2001, mas não tive nada a ver com o 11 de setembro!’”, disparou a parlamentar nesta sexta-feira (17).

 Durante a entrega do prêmio personalidade do ano da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, o presidente afirmou que "quem até há pouco ocupava o governo teve em sua história suas mãos manchadas de sangue na luta armada", fazendo referência a Dilma.

 Através de seu perfil oficial no Twitter, Carla Zambelli recebeu mensagens de apoio a suas críticas à ex-presidente petista. Um de seus seguidores afirmou que “a única coisa boa que a ‘Mandioca’ fez foi a Lava Jato, que foi um tiro no pé dela mesma, de Lula, Zé Dirceu, PMDB”.

 Em resposta, a deputada afirmou que Dilma não teve participação na criação da operação. “Ela não fez a Lava Jato. A Lava Jato é puro trabalho de autoridades concursadas. Talvez ela tenha ajudado sancionando a lei da delação premiada, mas foi uma resposta desesperada dela aos protestos de 2013”, finalizou.

COMENTÁRIOS dos leitores