Acúmulo de pontos para 13º do Bolsa Família inicia dia 29

No primeiro ano, o período de aferição das compras vai até 31 de janeiro de 2020, e o calendário de pagamento aos beneficiados começa em 15 de fevereiro do mesmo ano

sex, 08/03/2019 - 15:54
Hélia Scheppa/SEI  Hélia Scheppa/SEI

O governador Paulo Câmara anunciou, nesta sexta-feira (8), a regulamentação do programa Nota Fiscal Solidária e a garantia de pagamento do 13º salário para beneficiários do Programa Bolsa Família no Estado. Segundo ele, o cumprimento dessa meta, aliado à implementação do novo programa, deve promover geração de renda e justiça tributária. 

Paulo observou que o programa do 13º Bolsa Família já garante uma renda extra. “Para quem recebe até R$ 150, o valor está garantido. E, ao mesmo tempo, adicionamos a esse programa o Nota Fiscal Solidária, que vai justamente devolver impostos pagos pela camada mais pobre da população, incluída no Bolsa Família”, explicou, em entrevista coletiva.

Pernambuco tem 1.178.450 famílias atendidas pelo programa. O benefício extra, correspondente a um 13º salário, é equivalente ao valor da parcela mensal, respeitando o limite máximo de R$ 150. 

Para os beneficiários do Bolsa Família que recebem menos de R$ 150 mensais, o teto do programa poderá ser alcançado através da Nota Fiscal Solidária. Basta que o usuário informe o CPF no momento da compra de qualquer item de alimentação, medicamentos, material de higiene pessoal, material de limpeza e vestuário. Nesse caso, 5% do valor gasto nas compras retornará ao bolso do cidadão. 

Na prática, de acordo com o governo, uma pessoa que recebe R$ 100 por mês do Bolsa Família já teria assegurado um 13º no mesmo valor. Para receber mais R$ 50 e atingir o valor máximo estipulado pelo programa (R$ 150) essa pessoa vai precisar comprar R$ 1.000, no período de um ano, em estabelecimentos que contem com o sistema de nota fiscal eletrônica. 

O governo espera injetar cerca de R$ 175 milhões na economia local com o 13º e a Nota Fiscal Solidária, cujo sistema entrará em operação no dia 29 de março em todo o Estado. No primeiro ano, o período de aferição das compras vai até 31 de janeiro de 2020, e o calendário de pagamento aos beneficiados começa em 15 de fevereiro do mesmo ano. 

*Com informações da Assessoria de Imprensa

COMENTÁRIOS dos leitores