Feliciano teria sido indicado para ministro de Bolsonaro

A indicação do nome do pastor foi feita por integrantes da Frente Evangélica para que ele ocupe o Ministério da Cidadania

qua, 28/11/2018 - 11:22
Agência Brasil/ Agência Câmara /Arquivo Agência Brasil/ Agência Câmara /Arquivo

Integrantes da Frente Evangélica indicaram o deputado Marco Feliciano (Pode-SP) para ocupar o Ministério da Cidadania no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. A indicação do nome do pastor, de acordo com o jornal Folha de São Paulo, teria sido feita pela bancada evangélica ao próprio Bolsonaro durante uma reunião nessa terça-feira (27).

Com a reforma que vem sendo feita pela equipe de transição do novo governo, a pasta deve ser um dos superministérios e abarcar os trabalhos ligados a Direitos Humanos, Cultura, Esportes e Desenvolvimento Social. A sugestão dos evangélicos não foi comentada nem por Bolsonaro nem por Feliciano.

Nas redes sociais, contudo, deputados de oposição já criticam a eventual indicação. “Se for confirmado o nome do pastor Marco Feliciano para o ministério de Direitos Humanos, Cultura, Esporte e Lazer a afronta oficial aos 70 anos da Declaração de Direitos Humanos que se comemora mês de vem, produzirá repúdio nacional e internacional. É um deboche à vida e a defesa de direitos universais”, disparou o deputado federal Ivan Valente (PSOL-RJ), nesta quarta (28).

“Com a eleição de Bolsonaro, o Brasil vai se tornar uma República fundamentalista de farda. Generais nos altos comandos ministeriais e pastores evangélicos como Marco Feliciano, cotado para assumir ministério da Cidadania, Direitos Humanos e Cultura”, reagiu a deputada Erika Kokay (PT-DF). A possibilidade levou o nome de Marco Feliciano aos assuntos mais comentados do dia no Twitter.

COMENTÁRIOS dos leitores