Alckmin: “O importante é ir para o segundo turno”

No Recife, nesta sexta-feira (21), o presidenciável disse acreditar que o resultado da eleição vai ser bom

por Taciana Carvalho sex, 21/09/2018 - 18:59
Rafael Bandeira/LeiaJáImagens Rafael Bandeira/LeiaJáImagens

O presidenciável Geraldo Alckmin, nesta sexta-feira (21), no Recife, também falou que vai continuar pedindo com humildades os votos dos eleitores para seu nome crescer na corrida eleitoral. O tucano participou de um debate no Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU).

Alckmin se mostrou confiante e disse acreditar que o resultado da disputa eleitoral será bom. “Quem manda é o povo, quem manda é o voto, quem manda é o eleitor. Com humildade falando a verdade pedindo o voto dos eleitores e também alertando sobre o que nós precisamos. O Brasil vive uma situação muito grave, tem pressa, não pode errar de novo”. 

O ex-governador de São Paulo também falou que é preciso recuperar o emprego. “Governo é para resolver os problemas não para ser mais um problema. Acho que a nossa mensagem vai chegar a reflexão dos eleitores. Acho que vamos ter um bom resultado, o importante é ir para o segundo turno”, ressaltou. 

Ele comentou a carta de FHC no qual pediu a união contra candidatos radicais no sentindo de evitar agravamento da crise. “O Fernando Henrique foi muito feliz. Ele não falou o nome de ninguém, foi impessoal, mas falou que nós não podemos ir para os extremos. Não são os extremos que vão ajudar o Brasil a resolver os seus problemas”. 

O candidato do PSDB ainda disse que o ódio que existe nas redes sociais não irá ajudar a construir um país melhor. “Toda vez que houve no Brasil um esforço de conciliação nacional, a democracia se consolidou, a economia melhorou e os avanços sociais foram maiores. Eu acho que a gente tem que fazer um esforço conciliatório”. 

Na entrevista, o presidenciável negou que é o candidato que menos visitou a região Nordeste. “Eu estou aqui em Recife, já estive em Caruaru, daqui estou indo para Salvador, acabei de ir ao Rio Grande do Norte na semana passada, praticamente eu visitei todos os estados. Falta um só que é Alagoas, todos os outros eu já fiz e pretendo voltar. Tenho 15 dias aí e nós vamos voltar”, respondeu. 

COMENTÁRIOS dos leitores