Temer: Paulo Câmara precisa ter em quem bater

O presidente virou alvo de críticas do governador de Pernambuco para justificar o não cumprimento das promessas feitas em 2014

por Giselly Santos qua, 29/08/2018 - 10:19
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo Rejeição do governador, na ótica de Temer, é eleitoral Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo

O presidente Michel Temer (MDB) afirmou, nesta quarta-feira (29), que compreende a postura do governador Paulo Câmara (PSB) em querer se deslocar a imagem dele e o criticar com veemência durante seus discursos de campanha. Paulo tem afirmado que não cumpriu diversas promessas de campanha por conta da crise e de “injustiças” do governo do emedebista na ausência do repasse de verbas ao Estado. Para Temer, a postura do pessebista é eleitoral. 

"Você sabe que eu já tenho estrada política e concepções suficientes para compreender o governador. Ele tá no período eleitoral e precisa procurar quem bater", disse o presidente, em entrevista à Rádio Jornal. "Ele me apoiou durante todo o período, desde o afastamento da ex-presidente Dilma. Depois da eleição ele pacifica, tenha certeza disso", acrescentou o presidente. 

Temer ainda disse que não ficava chateado com o descolamento da imagem dele não apenas pelo governador pernambucano, como também por outros políticos. 

“Compreendo essas certas fraquezas humanas. O que poderíamos trabalhar era mudar um pouco essa cultura do país. Não tem como fugir do que nós fizemos. Agora como houve muita campanha contra mim, principalmente no foco moral, as pessoas ficam assustadas. Temos que ficar um pouco acima dos acontecimentos. Não podemos nos envolver com os acontecimentos menores. Não tem nenhum incomodo com isso, nenhum problema”, ressaltou. 

O presidente tem, segundo dados da pesquisa Ibope de junho, 4% de aprovação do governo e 79% de rejeição. 

COMENTÁRIOS dos leitores