No Grande Recife, operação investiga fraudes em merendas

Os crimes teriam acontecido no Cabo de Santo Agostinho durante a gestão 2013/2016 do prefeito José Ivaldo Gomes, o Vado da Farmácia

por Lorena Andrade qua, 21/03/2018 - 07:32

A Polícia Civil cumpriu 20 mandados de busca e apreensão domiciliar e três mandados de sequestro de bens móveis na manhã desta quarta-feira (21). O trabalho faz parte da operação Ratatouille, que investiga crimes licitatórios, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro por parte das empresas que forneciam merendas ao município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Os crimes teriam acontecido durante a gestão 2013/2016 do prefeito José Ivaldo Gomes, o Vado da Farmácia. 

As investigações começaram há três meses e foram comandadas pelos Delegados da Delegacia de Polícia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (DECASP) e assessorados pelo Núcleo de Inteligência, com apoio da DINTEL. Cerca de 130 policiais civis - entre delegados, agentes e escrivães - participaram da operação, que cumpriu mandados no Cabo de Santo Agostinho, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Tamandaré, Escada e Sirinhaém. A operação foi supervisionada diretamente pela Chefia de Polícia e coordenada pela DIRESP. 

O nome da operação é em referência ao filme de mesmo título, onde um rato comandava a cozinha. A Polícia Civil informou que Ratatouille foi escolhido em uma alusão às precárias condições das cozinhas onde eram preparadas as merendas e aos alimentos apodrecidos que eram fornecidos por uma das empresas investigadas. 

COMENTÁRIOS dos leitores