Vereadora do PSOL é ameaçada e chamada de 'vagabunda'

De acordo com a vereadora Isa Penna (PSOL), a agressão partiu do vereador Camilo Cristófaro (PSB). O fato aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo

por Giselly Santos sex, 17/03/2017 - 12:01

A vereadora de São Paulo pelo PSOL Isa Penna relatou, em vídeo divulgado nas redes sociais, que foi agredida pelo vereador Camilo Cristófaro (PSB) na noite dessa quinta-feira (16). Segundo Isa, o pessebista a xingou de "vagabunda" e disse que ela não ficasse surpresa caso “levasse uns tapas na rua”. O episódio ocorreu por volta das 19h30 dentro do elevador da Câmara Municipal. 

“Encontrei no elevador privativo dos parlamentares o vereador Camilo Cristófaro (PSB) e o cumprimentei: ‘Tudo bem?’ Ao que ele respondeu: ‘Não, não está nada bem! Com essa boca que você tem, não se assuste se tomar uns tapas lá fora!’. Não bastando isso, me empurrou e me chamou de ‘vagabunda’”, descreveu a psolista. 

Para a vereadora, a agressão foi uma “clara reação” ao pronunciamento feito por ela na última quarta-feira (15) no plenário. “Denunciei e falei aquilo que eu penso. A Câmara Municipal de São Paulo está distante de representar os direitos da população e que tudo é negociável”, lembrou. 

Embed:

Na manhã desta sexta (17), Isa Penna foi até o Departamento de Polícia da Sé para registrar uma queixa sobre a agressão e prestar depoimento. “Se isso não é quebra de decoro e violência grave contra a mulher, não sei mais o que é. Um arraigado machismo que acreditou que se imporia a uma mulher jovem”, argumentou. A vereadora é suplente de Toninho Vespoli, também do PSOL, que se licenciou por motivos de saúde. Ela assumiu o cargo no dia 8 de março.

Isa Penna também registrou o episódio na corregedoria da Câmara e uma sindicância por quebra de decoro contra Cristófaro deve ser instaurada. Segundo ela, a ascensorista do elevador testemunhou o fato. O vereador pessebista negou qualquer agressão e chegou a dizer que “quem confirmou mentiu”.

COMENTÁRIOS dos leitores