Marília Arraes atribui pichações ao PSB

Em vídeo, a vereadora afirma que foi vítima de retaliação política

sab, 25/10/2014 - 16:17
Augusto Cataldi/LeiaJáImagens/Arquivo Marília Arraes usou sua página no facebook para desabafar sobre as pichações ofensivas contra ela Augusto Cataldi/LeiaJáImagens/Arquivo

Ofensas proferidas contra a vereadora do Recife, Marília Arraes (PSB), foram pichadas em alguns imóveis localizados na capital pernambucana. Como forma de protesto, a socialista divulgou um vídeo em sua página no facebook, atribuindo o vandalismo aos seus correligionários. O principal motivo alegado pela vereadora foi retaliação política, pois segundo a parlamentar, desde que externou o apoio à candidatura adversária, que tinha Armando Monteiro (PTB) como postulante ao governo do estado, passou a ser alvo de críticas.

 

O primeiro episódio relatado pela vereadora foi o fato do governador eleito ter afirmado que ela iria se arrepender de ter apoiado os adversários.  “...pouco tempo depois a gente teve a notícia que tinham batizado uma cadela do comitê com o meu nome. E ontem a cidade amanheceu assim, toda pichada. É muito lamentável , é muito triste a gente vê essa situação principalmente de um grupo que se intitula portador do estandarte da nova política”, pontuou.

Segundo Marília Arraes, a atitude machista foi utilizada para desencorajá-la a atuar na vida pública. “... ter que passar por constrangimentos assim por ter discordado, divergido, por ter tido coragem de se expressar publicamente. A partir do momento que você tem uma atitude repressora, agressiva, você dar margens para que os seus liderados também hajam dessa maneira. Faltem com o respeito não só a minha pessoa, mas ao direito de divergir a opinião”, cravou a socialista.

Gestante, a vereadora finalizou ressaltando que continuará lutando para que o seu filho tenha a oportunidade de discordar sem sofrer retaliação. Na manhã da última quinta-feira (23), foram constatados treze muros com pichações ofensivas contra a prima do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Um dos locais alvo do vandalismo, foi o prédio onde mora a mãe de Marília Arraes, no bairro de Parnamirim, Zona Norte do Recife.

COMENTÁRIOS dos leitores