Operação combate comércio ambulante no Terminal Integrado de Camaragibe 

Policiais militares participaram da operação com intuito de reprimir a venda ilegal de produtos e de cartões de acesso aos ônibus

Operação combate comércio ambulante no Terminal Integrado de Camaragibe 

Acesso ao TI Camaragibe. Foto: Paulo Uchôa/LeiaJá

Uma operação conjunta combateu o comércio ambulante no Terminal Integrado de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife (RMR), na manhã desta quarta (15). Policiais militares estiveram no TI com o intuito de apreender produtos ilegais e liberar a circulação de passageiros nos espaços públicos. 

De acordo com a PM, a operação visa ordenar os ambulantes e reprimir o comércio informal não autorizado dentro e fora do TI Camaragibe. A ação também focou na venda ilegal de cartões de acesso a ônibus. 

“Além de proporcionar um maior conforto e sensação de segurança para os cidadãos que ali transitam, [a operação] contribuirá para a redução de práticas delitivas naquela localidade”, complementou a corporação em nota. 

O balanço de apreensões ainda não foi divulgado. A PM informou que a ação ainda está em andamento.

A operação da Nova Mobi – concessionária responsável pela gestão dos terminais – contou com apoio da Secretaria de Defesa Social (SDS), da Prefeitura de Camaragibe e do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (URBANA-PE). 

A previsão é que operação de manutenção ocorra em outros terminais da Região Metropolitana. Segundo Matheus Freitas, Diretor-Presidente do Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano, serão realizadas obras de requalificação quanto a administração, manutenção, conservação, exploração comercial de áreas e serviços dos 26 Terminais Integrados e das 44 Estações de BRT.

“Esses equipamentos serão diretamente impactados, com reforma e manutenção mais eficaz. Vamos construir quiosques para garantir uma melhor experiência aos usuários do transporte público, valorizando mais dignidade para os vendedores informais, que tiram o seu sustento do dia a dia nos TIs, e seus clientes. Ganha tanto os vendedores quanto os usuários do transporte coletivo que utilizam aqueles terminais”, afirmou o diretor.