Polícia procura motorista que levou mulher e idoso morto ao banco

A investigação quer ouvir o motorista por aplicativo que levou Erika de Souza e o idoso morto para sacar R$ 17 mil em um banco no Rio

Polícia procura motorista que levou mulher e idoso morto ao banco

Erika tenta fazer o homem morto assinar o empréstimo. Foto: Reprodução

A Polícia Civil procura o motorista por aplicativo que levou a mulher e um idoso morto para obter um empréstimo em um banco no Rio de Janeiro. Erika de Souza Vieira Nunes foi presa em flagrante na noite dessa terça-feira (16). 

O delegado Fábio Luiz, da Delegacia de Bangu, na Zona Oeste do Rio, argumentou que o depoimento do motorista é fundamental para as investigações. A suspeita prestou depoimento nesta manhã e seguiu para o sistema prisional, onde aguarda a audiência de custódia. 

Erika informou ao delegado que era sobrinha e cuidava do idoso de 68 anos, identificado como Paulo Roberto Braga. Porém, documentos obtidos pela polícia indicam que eles eram primos. 

“Ela fala que o idoso estava vivo, e que foi ele que quis ir pegar o dinheiro do seguro que já tinha sido realizado no dia 25 do mês passado. Mas, no vídeo dá para ver claramente que ele já estava morto, então essa alegação dela, só nesse vídeo, já dá pra ver que não procede”, afirmou o delegado. 

Funcionários desconfiaram da tentativa da mulher de obter R$ 17 mil com o idoso morto e chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A equipe que participou da ocorrência confirmou a morte no local. 

A defesa de Erika alega que Paulo Roberto morreu dentro da agência. O motorista por aplicativo poderá contribuir para esclarecer o caso, ao detalhar se notou que o idoso estava morto quando o colocou no carro. A perícia identificou indícios de que Paulo Roberto estava morto há pelo menos duas horas. O corpo permanece no IML de Campo Grande.