Itália recebe presidência do G7 e quer diálogo com Brasil

País sul-americano chefiará o G20 em 2024

A Itália recebeu nesta quarta-feira (8) a presidência do G7 das mãos do Japão e disse que pretende envolver o Brasil como interlocutor durante sua gestão no grupo.

Em 2024, o maior país da América do Sul presidirá o G20, que também tem Roma como um de seus membros.

“Durante a presidência italiana [no G7], temos a intenção de envolver o Brasil como interlocutor para falar com o G20, visto que terá o comando do grupo”, afirmou o ministro das Relações Exteriores e vice-premiê da Itália, Antonio Tajani, após uma reunião ministerial do G7 em Tóquio.

“Queremos reforçar as relações em nível global, principalmente com a África, o Mediterrâneo e o G20”, reforçou.

Em 2024, um dos quatro encontros programados dos ministros das Relações Exteriores do G7 será realizado na ilha de Capri, entre 17 e 19 de abril, e a Itália também pretende convidar Austrália e Nova Zelândia.

As outras três reuniões serão sediadas nas regiões de Abruzzo, Calábria e Lazio, mas ainda sem datas e cidades definidas. Segundo Tajani, as guerras no Oriente Médio e na Ucrânia serão temas centrais da presidência italiana no G7.

“Continuaremos a trabalhar pela segurança e o crescimento sustentável da economia global, ameaçada pelas autocracias”, garantiu o vice-premiê.

*Da Ansa