Chuva cobre carro e família vive drama antes de resgate

O carro chegou a ser arrastado pela força das águas, que subiram rapidamente

Chuva cobre carro e família vive drama antes de resgate

Uma família viveu 30 minutos de pânico dentro de um carro que foi arrastado pela enxurrada durante o temporal que atingiu a cidade de Campinas, no domingo (11). A aposentada Miriam Rezende, sua filha e o genro moram em São José dos Campos e visitavam a cidade quando desabou um temporal. Eles saíram de um shopping e seguiam pela Avenida Princesa d’Oeste, quando o veículo foi envolvido por uma forte correnteza.

O carro chegou a ser arrastado pela força das águas, que subiram rapidamente. Em poucos minutos, a água chegou na altura do para-brisas. A jovem ligou para o Corpo de Bombeiros pedindo ajuda. Ela informou a localização do carro à militar que atendia a ligação. “Moça, a gente vai morrer aqui, pelo amor de Deus”, implorou. A mãe falava junto com a filha, em tom desesperador. “Ai, meu Deus, bombeiro, vem logo, pelo amor de Deus. A água está passando por cima do carro já.”

Enquanto o genro, ao volante, tentava manter a calma, a aposentada e a filha se desesperavam. “Fale pro bombeiro vir rápido. Moça, por favor, anda logo, moça.” O genro pediu à sogra: “Reza aí, reza.”

O vídeo foi gravado pela aposentada, que estava no banco traseiro. Antes que os bombeiros chegassem, a água baixou e os três saíram do carro, com a ajuda de moradores. O veículo precisou ser guinchado. Ninguém ficou ferido.

Já a salvo, a aposentada contou, em entrevista à EPTV, que eles conheciam pouco a cidade e não sabiam que a avenida era sujeita a alagamentos – o mesmo local voltou a inundar com as chuvas de segunda-feira, 12. Sem conseguir descer do carro, devido à força da correnteza, eles decidiram pedir ajuda aos bombeiros. “Foi um desespero, porque a água começou a pegar o pára-brisa do carro e a gente tinha a impressão que ia morrer sufocada. Você entra em desespero, vai faltando ar, mas graças a Deus o pior não aconteceu”, disse.

O Corpo de Bombeiros de Campinas informou que deslocou uma viatura para atender a família ilhada no carro, mas quando a equipe chegou, a família já estava a salvo.

Outros resgates

Os temporais que atingiram Campinas voltaram a deixar pessoas ilhadas em veículos na segunda e nesta terça-feira (13). Na manhã de segunda, quatro homens tiveram de usar cordas para retirar duas mulheres e uma adolescente que estavam presas em um automóvel arrastado pela correnteza. O resgate aconteceu também na Avenida Princesa d’Oeste, próximo ao Estádio Brinco da Princesa.

Uma das mulheres estava aos prantos quando foi resgatada. Três homens que estavam em um ônibus pediram para o motorista do coletivo parar quando viram o desespero das ocupantes do carro. Um deles conseguiu a corda e levou até o carro, enquanto os outros sustentavam o cordão de salvamento improvisado. Pessoas que gravavam a cena em um prédio gritaram e aplaudiram quando as mulheres foram salvas.

Já na manhã desta terça-feira, um motorista de 54 anos e seu pai de 77 foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros quando a Kombi em que estavam ficou ilhada no alagamento da Avenida Papa Paulo VI, no Jardim do Trevo. A região foi inundada pelo novo temporal. No momento do resgate, a chuva havia passado, mas o nível da água atingia metade da altura da Kombi. Os bombeiros estenderam cordas e tiveram de carregar o idoso. Pai e filho não tiveram ferimentos.

Em Tremembé, no Vale do Paraíba, um homem conseguiu sair ileso depois que a Kombi que ele dirigia foi atingida pela queda de uma árvore de grande porte, durante um temporal, na manhã desta terça. Ele fazia o transporte de urnas com o veículo da empresa funerária Sagrada Família quando a árvore atingiu em cheio a parte dianteira da Kombi. Apesar do susto, ele não se feriu e conseguiu sair sozinho das ferragens. A Defesa Civil foi acionada para retirar a árvore e liberar a via.