RJ registra primeira morte por varíola dos macacos

A vítima foi um homem de 33 anos que morava em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense

ter, 30/08/2022 - 06:58
Débora F. Barreto-Vieira/IOC/Fiocruz Imagens microscópica do vírus da varíola dos macacos Débora F. Barreto-Vieira/IOC/Fiocruz

O Estado do Rio de Janeiro registrou nesta segunda-feira (29) a primeira morte por varíola dos macacos (monkeypox). A vítima foi um homem de 33 anos que morava em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense. É o segundo óbito registrado no Brasil - o primeiro ocorreu em Minas, em julho.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Campos, o paciente tinha comorbidades e baixa imunidade, o que agravou seu quadro de saúde. Ele estava internado no Hospital Ferreira Machado, inicialmente na enfermaria e desde o dia 19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A pasta afirmou que está monitorando a saúde das pessoas que tiveram contato com essa vítima. Até esta segunda-feira, não havia suspeita de novas contaminações.

O Estado do Rio registrou 611 casos de varíola dos macacos até esta segunda-feira, conforme a secretaria estadual de Saúde. Existem ainda 61 casos prováveis e 474 em investigação. Embora a doença tenha se espalhado mais rapidamente entre homens gays e bissexuais, especialistas alertam que outros grupos também podem se infectar com o vírus.

COMENTÁRIOS dos leitores