Homem perde o direito de ver o filho por não se vacinar

Ele fazia postagens antivacina nas redes sociais

por Jameson Ramos qui, 13/01/2022 - 20:00
Julio Gomes/LeiaJá Imagens/Arquivo Este é o primeiro caso de perda de direitos por conta da falta de vacinação no Canadá Julio Gomes/LeiaJá Imagens/Arquivo

Um homem que é contra a vacinação e, consequentemente, não tinha se imunizado contra a Covid-19 foi proibido temporariamente de ver o seu filho de 12 anos. O fato aconteceu na região de Québec, no Canadá.

O pai havia entrado na Justiça canadense com um pedido para que seu tempo de visitação fosse estendido. No entanto, o juiz determinou que a visitação paterna neste momento e com o homem sem estar vacinado não seria o melhor para a criança.

Segundo o site Le Devoir, este julgamento é o primeiro caso de perda de direitos por conta da falta de vacinação. Com a determinação judicial, o pai fica impedido de ver o seu filho até o mês de fevereiro deste ano - a não ser que ele decida se vacinar contra a Covid-19.

A mãe da criança, que se colocou contra o pedido do seu ex-marido para ficar mais tempo com o seu filho, foi quem mostrou ao juiz que o homem era contra a vacina e fazia postagens antivacina nas redes sociais.

COMENTÁRIOS dos leitores