Agência lança revisão acelerada da pílula anticovid-19

Caso seja aprovado, este medicamento chamado molnupiravir representaria um grande avanço ao reduzir com bastante facilidade as formas graves da doença

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou nesta segunda-feira (25) que lançou a revisão acelerada da pílula antiviral contra a Covid-19 da farmacêutica americana Merck Sharp & Dohme (MSD), um produto fácil de administrar e crucial no combate à pandemia.

“O Comitê de Medicamentos de Uso Humano (CHMP) da EMA lançou uma revisão continúa do medicamento antiviral oral molnupiravir (…) desenvolvido pela MSD (…) para o tratamento de Covid-19 em adultos”, disse o regulador europeu com sede em Amsterdã em um comunicado.

Os resultados preliminares dos estudos de laboratório e clínicos “sugerem que o medicamento pode reduzir a capacidade do SARS-CoV-2 (vírus que causa a Covid-19) de se multiplicar no corpo, prevenindo a hospitalização ou a morte dos pacientes”, informou a EMA.

Caso seja aprovado, este medicamento chamado molnupiravir representaria um grande avanço ao reduzir com bastante facilidade as formas graves da doença.

Os antivirais, como o molnupiravir, atuam de uma forma que reduz a capacidade do vírus de se replicar, o que interromperia a doença.

Administrado em pacientes imediatamente depois de testarem com resultado positivo, o tratamento reduziu pela metade o risco de hospitalização e morte, segundo o ensaio clínico realizado pela MSD.

A EMA analisará a conformidade do molnupiravir com as normas europeias em questões de eficácia, segurança e qualidade.

/oaa/rsc/zm/aa