Violência armada dentro de casa aumenta 11% na RMR

A plataforma Fogo Cruzado aponta que acerto de contas é uma das razões que levou parte das vítimas a serem baleadas dentro de casa

por Jameson Ramos ter, 05/10/2021 - 16:18
Pixabay Violência armada cresceu no mês de setembro Pixabay

Um levantamento divulgado pela plataforma Fogo Cruzado nesta terça-feira (05), confirma que a violência armada dentro de casa aumentou no mês de setembro no Grande Recife. O crescimento foi de 11% em comparação com o mesmo período de 2020. 

Foram 21 pessoas baleadas, delas, 18 morreram. Entre as vítimas atingidas em residências, os homens foram maioria, representando 76% dos baleados.

A plataforma aponta que acerto de contas é uma das razões que levou parte das vítimas a serem baleadas dentro de casa. Edna Jatobá, coordenadora do Fogo Cruzado em Pernambuco, diz que "as pessoas não vão parar de matar por conta da pandemia. Esses crimes continuam, elas passam a procurar essas vítimas agora dentro de casa”.

Setembro em dados

O Instituto Fogo Cruzado mapeou 151 tiroteios/disparos de arma de fogo na Região Metropolitana do Recife em setembro. O número de casos foi 10% maior que o registrado no mesmo mês em 2020, quando houve 137 ocorrências.

No total, 161 pessoas foram baleadas, 101 morreram e 60 ficaram feridas. O número de atingidos foi quase igual ao mapeado em setembro de 2020, quando houve 162 vítimas. Porém, o número de mortos foi 10% maior e o de feridos 14% menor. Dos 162 baleados, 92 morreram e 70 ficaram feridos.

As datas mais afetadas pela violência armada em setembro foram dia 12, que concentrou o maior número de tiroteios, de mortos e de feridos. Dados apontam para 15 tiroteios/disparos de arma de fogo somente neste dia, que deixaram 11 mortos e 6 feridos.

Neste ano, dos 151 tiroteios em setembro, 64% deles (97) deixaram mortos, 33% deles (50) tiveram feridos e somente em 7% deles (11) não houve vítimas.

COMENTÁRIOS dos leitores