Vulcão adormecido há 800 anos entra em erupção na Islândia

Fenômeno interrompeu voos do maior aeroporto do país

por Rafael Sales ter, 23/03/2021 - 17:38
Icelandic Meteorological Office O vulcão Fagradalsfjall, na Islândia Icelandic Meteorological Office

No último fim de semana, o vulcão Fagradalsfjall entrou em erupção na península de Reyjanes, na Islândia. O fenômeno não feriu cidadãos, nem causou destrição, por ter ocorrido em uma região sem habitantes, mas obrigou moradores próximos a fecharem janelas para evitar a inalação dos gases vulcânicos. O Aeroporto Internacional de Keflavik, o maior do país, teve o tráfego aéreo interrompido.

A última ocasião em que o vulcão expeliu lava foi há 800 anos, no século XII. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia (IMO), a fissura que permite a erupção é considerada pequena, tem aproximadamente 500 metros, e a área que comporta o magma tem cerca de um quilômetro quadrado. Até que as autoridades locais avaliem a gravidade dos efeitos do vulcão, a recomendação é que ninguém se aproxime do local.

A Islândia é uma ilha localizada na região norte do Oceano Atlântico, entre a Groenlândia e a Europa. É considerado o segundo lugar com mais atividades vulcânicas no planeta, e perde apenas para o Havaí, outra ilha, parte dos Estados Unidos, que fica no Oceano Pacífico a oeste do continente americano. Apesar das atividades vulcânicas, ambas as ilhas possuem paisagens turísticas.

A Islândia está sobre a junção de duas placas tectônicas. Assim, é possível que o material aquecido debaixo da crosta da Terra seja expelido com frequência. Apesar de sempre contar com terremotos, foi registrado um número incomum na primeira semana de março: mais de 17 mil atividades sísmicas em toda a ilha. A região ao todo possui cerca de 130 vulcões, sendo que 30 deles foram confirmados em estado ativo.

COMENTÁRIOS dos leitores