Delegado é preso em flagrante por vender roupas falsas

Ele seria um dos proprietários de uma confecção irregular no Rio de Janeiro

por Victor Gouveia sex, 12/03/2021 - 08:25
Pixabay Ele foi autuado com diversas peças que seriam produzidas pela sua empresa Pixabay

Nesta sexta-feira (12), o delegado Marcelo Machado Portugal da Polícia Civil do Rio de Janeiro foi preso em flagrante por receptação e venda de roupas falsas. A investigação aponta que ele é dono de uma confecção que produz peças de várias marcas sem autorização legal.

A apuração da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) descobriu que a empresa foi fundada em agosto de 2020, enquanto Marcelo ainda estava lotado na Corregedoria Interna. Na época, ele instaurou um inquérito para investigar crimes cometidos pela equipe do atual titular da DRCPIM, o delegado Maurício Demétrio Afonso Alves. Um laudo de um perito particular teria comprovado que o inquérito iniciou com informação apócrifa e dados manipulados, indica a defesa.

Na operação desta manhã, policiais foram ao estabelecimento e na casa do delegado, ambos no bairro da Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, e encontraram uma grande quantidade de peças. O material apreendido seguiu para a comprovação dos indícios de pirataria.

O inquérito aponta Marcelo como operador de um grupo criminoso formado por outros quatro delegados. Todos estariam envolvidos na elaboração das investigações contra o DRCPIM. O delegado Maurício Demétrio os acusa de aliciar comerciantes de produtos pirata para 'fabricar denúncias'.

Segundo a investigação da DRCPIM que embasou a decisão judicial, “a empresa que utiliza da marca (Universal City Studios LLC) e falsifica os produtos é uma das maiores estamparias de personagens da cidade do Rio”.

Além do delegado Marcelo, o sócio Alfredo Baylon Dias também foi alvo de um mandado de busca e apreensão. O juiz Bruno Arthur Mazza Vaccari Machado Manfrenatti, da 11ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, negou o pedido de prisão dos suspeitos.

Tags: