Fornecedora da marmita 'envenenada' presta depoimento

Dois moradores de rua morreram depois que comeram a refeição preparada e doada pela mulher. Dois adolescentes estão em estado grave no hospital

por Jameson Ramos qui, 23/07/2020 - 15:36
Júlio Gomes/LeiaJá Imagens/Arquivo Polícia Civil está investigando Júlio Gomes/LeiaJá Imagens/Arquivo

Com a morte dos moradores de rua José Luiz de Araújo Conceição, 61 anos, e Vagner Aparecido Gouveia de Oliveira, 37 anos, depois que comeram uma marmita que, possivelmente, estava envenenada, a mulher que preparou a refeição disse à Polícia Civil que a sua família também comeu o mesmo alimento e não passou mal.

A situação aconteceu em Itapevi, Grande São Paulo, A mulher, que não teve o nome revelado, prestou depoimento nesta última quarta-feira (22) e foi liberada. Os investigadores apreenderam a comida, que passará por análise para saber se estava estragada ou envenenada. Os corpos das vítimas também serão examinados.

A comida havia sido distribuída gratuitamente na terça-feira (21). Além das vítimas fatais, uma adolescente de 17 anos e um garoto de 11 anos, que comeram a refeição depois que o pai pegou uma das marmitas e levou pra casa, estão internadas em estado gravíssimo. 

O delegado Aloysio Ribeiro, responsável pela investigação, explicou situação em entrevista ao G1. "Tem comida de uma semana que está lá com eles. Pode ser essa comida estragada, que pode ter causado esse óbito, assim como pode ser uma contaminação proposital, um envenenamento. Só os laudos vão ajudar a dar uma resposta", disse.

COMENTÁRIOS dos leitores