Covid-19: mulher segura filha pela 1ª vez após 51 dias

Maria Lurdiany Mendes precisou passar por parto de emergência devido ao quadro grave de Covid-19

sab, 11/07/2020 - 12:17
Divulgação/Hospital Regional Norte Criança nasceu prematura e segue internada Divulgação/Hospital Regional Norte

Uma comerciante de 36 anos que teve um quadro grave de Covid-19 segurou a filha pela primeira vez 51 dias após parto de emergência em Sobral-CE. Maria Lurdiany Mendes passou 50 dias internada, sendo 19 em coma.

A filha Diany Hadassa nasceu de sete meses em 21 de maio após parto de emergência devido ao quadro grave da mãe. A comerciante recebeu alta na última terça-feira (7) e agora se recupera em casa.

A criança está internada na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Regional Norte (HRN). Segundo a obstetra da unidade, Eveline Valeriano Moura Linhares, a menina apresenta um quadro de melhora diária e está sendo nutrida com apoio do banco de leite.

"A gestação é um fator de risco de complicação em caso de Covid-19. A mulher fica imunodeprimida e é mais difícil para o organismo se recuperar", explica a obstetra.

O primeiro encontro de Maria Lurdiany com a filha foi por videochamada. "Estou muito feliz e emocionada por poder ver minha filha. Venci a Covid-19 e agradeço a todos os que cuidaram de mim e os que estão cuidando da minha filha", disse a mulher.

"Nunca esperava acontecer isso. Pensei que ia morrer. Graças a Deus, estou curada e lutando para voltar para a minha família e a minha filha", completou ela.

COMENTÁRIOS dos leitores