Estudo: radiação inativa coronavírus em 25 segundos

"Esperarmos que isto acelere o desenvolvimento de produtos que possam ajudar a limitar a propagação da Covid-19", comenta

sex, 26/06/2020 - 16:18
Pexels Pexels

Os Laboratórios Nacionais de Doenças Contagiosas Emergentes (NEIDL, na sigla em inglês) da Universidade de Boston (EUA) encontraram uma forma de fazer com que partículas do coronavírus desapareçam em segundos.

A universidade norte-americana uniu forças com a companhia Signify, líder no setor de iluminação, levando a uma fantástica descoberta. A radiação ultravioleta é muito eficiente com o SARS-CoV-2, tanto que, usando um equipamento especial, a radiação inativa o vírus.

Os pesquisadores, liderados pelo doutor e professor associado Anthony Griffiths, trataram material inoculado, ou seja, infectado pelo vírus, com diferentes doses de radiação ultravioleta para avaliar a capacidade de inativação desta em várias condições.

As conclusões são surpreendentes: aplicando a radiação pertinente nas condições ótimas, a carga do vírus se reduz em 99,9999% em 25 segundos.

"Os resultados de nossos testes mostram que além de uma dose específica de radiação UV-C, os vírus se inativaram completamente: em segundos já não pudemos detectar nenhum vírus", disse o doutor Griffiths em uma declaração publicada pela Signify.

A descoberta convida a observar com otimismo o futuro da luta contra o coronavírus. "Estamos muito entusiasmados com estas descobertas e esperarmos que isto acelere o desenvolvimento de produtos que possam ajudar a limitar a propagação da Covid-19", comenta o doutor.

Da Sputnik Brasil

COMENTÁRIOS dos leitores