Nova teoria: maias previram fim do mundo para 21/06/2020?

Suposto cientista diz que o cálculo anterior, que a apontava a data “apocalíptica” como sendo 21/12/2012, desconsiderou os dias perdidos pela mudança para o calendário gregoriano

ter, 16/06/2020 - 16:23
Pixabay Não há embasamento para a afirmação do suposto cientista. Pixabay

 Um novo cálculo do calendário maia vem provocando uma onda de memes na internet. Desta vez, o suposto cientista Paolo Tagaloguin publicou em seu twitter que a verdadeira data apocalíptica é 21/06/2020 e não 21/12/2012, como foi alardeado no passado. Segundo Tagaloguin, a previsão anterior não levou em consideração os dias perdidos pela conversão para o calendário gregoriano. Após a repercussão da publicação, compartilhada por jornais ingleses como o The Sun e o Mirror, o perfil de Tagaloguin desapareceu.

Segundo Tagaloguin, pautando-se pelo calendário Juliano, o ano de 2020, na verdade, corresponderia a 2012. "O número de dias perdidos por ano por causa da mudança para o calendário Gregoriano (o que usamos hoje) é de 11 dias. Usando o calendário Gregoriano por 268 anos (1752-2020) vezes 11 dias = 2.948 dias; 2948 dias/365 dias (por ano) = 8 anos", publicou.

Não há, contudo, embasamento para a afirmação. De fato, a mudança para o calendário gregoriano resultou na perda de 11 dias, mas apenas uma vez e não anualmente, como foi sugerido. Além disso, o novo calendário foi instituído em 1582 ao invés de 1752, como argumenta Tagaloguin.

Embed:

COMENTÁRIOS dos leitores