Coronavírus: PE investiga 19 óbitos suspeitos

Secretário de Saúde, André Longo, espera que, a partir desta sexta (3), o estado dobre a capacidade de testagem

Resultados para as suspeitas devem sair até esta sexta (3).(Reprodução)

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta (2), o Governo de Pernambuco informou que investiga 19 óbitos suspeitos do novo coronavírus. De acordo com o secretário de saúde, André Longo, o estado deve dobrar sua capacidade de testagem nesta sexta (3). Pernambuco já soma 106 ocorrências confirmadas da covid-19, com 11 óbitos e 17 pessoas recuperadas.

“Tínhamos, até a meia noite de ontem, 19 óbitos em investigação. Deve dar resultado até amanhã, tendo em vista a ampliação do número de testes. Todos os serviços de Pernambuco estão avisados de que precisamos fazer a coleta tão logo seja possível, para que a gente possa processar esses testes. Não queremos nenhum óbito sem esclarecimento”, comentou Longo. O secretário reforçou a parceria com um laboratório privado, que já iniciou os exames em profissionais de saúde. “É compromisso nosso ampliar a testagem. Para isso, estamos aguardando kits da Fiocruz Rio para que a gente comece a operar na Fiocruz de Pernambuco. A expectativa é a de a gente recebesse 4 mil kits de testagem até hoje, para triplicar nossa capacidade de testagem por dia”, acrescentou.

Como faltam testes, o estado não possui fila para exames. “Confirmada a transmissão comunitária do vírus, a recomendação do Ministério da Saúde é a de que o teste só deve ser feito em casos graves. Outros estados continuaram fazendo coleta sem seguir essa determinação e, com isso, tiveram um número de coletas muito maior do que o de insumos. Acabaram criando essas filas, a exemplo da fila de 16 mil pessoas em São Paulo”, argumentou o chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), Demetrius Montenegro.

Reforço da UFPE

O secretário de saúde do Recife, Jailson Correia, revelou que buscou parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e com o próprio laboratório municipal. “Temos feito conversas promissoras. Assim que tivermos informações melhores, a gente poderá contribuir enquanto capital com o esforço de testagem. Não tem nem 20 dias que o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco) começou a fazer os exames e já está dando conta de boa quantidade de testagens”, colocou.