Proporção da população idosa cresce em SP

Dados dos Indicadores Sociodemográficos da População Idosa na Cidade de São Paulo foram apresentados na última terça-feira (12)

por Alex Dinarte qua, 12/02/2020 - 19:13
Rovena Rosa / Agência Brasil Moradores com 60 anos ou mais representam 15,2% dos paulistanos Rovena Rosa / Agência Brasil

O número da população de idosos residente na cidade de São Paulo está maior. É o que apontam os Indicadores Sociodemográficos da População Idosa, apresentados pela administração pública municipal na última terça-feira (12). O levantamento ainda mostra que a região oeste da capital paulista é a que tem a maior soma de moradores com 60 anos ou mais, o que representa 15,2% dos paulistanos.

De acordo com o estudo, a proporção desta faixa da população foi de 11,9%, em 2010, para 15,2%, em 2019. Os idosos que moram em São Paulo têm, em média, 70,1 anos de idade. Já na fração entre pessoas com 75 anos ou mais, o número teve queda de 28,2%, em 2010, para 24,6%, em 2019. Nos bairros da Zona Oeste, a terceira idade vive mais. No Alto de Pinheiros, o registro foi de 27,9%. Já em localidades periféricas como o Anhanguera (Zona Noroeste), apenas 8,1% dos moradores têm mais de 60 anos.

Segundo a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, o levantamento deve colaborar com grupos de agentes públicos, profissionais do terceiro setor e demais interessados na elaboração de políticas sociais direcionadas à população idosa. O estudo teve como fontes principais os dados do Censo Demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as Projeções Populacionais da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE) e o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) da Secretaria Municipal da Saúde.

COMENTÁRIOS dos leitores