Dólar sobe ante iene com mercado à espera de novidades

Já as moedas europeias avançaram após indicadores locais

seg, 06/01/2020 - 19:44

O dólar subiu ante o iene nesta segunda-feira, 6, com os investidores à espera de mais informações sobre a escalada no conflito entre os Estados Unidos, o Irã e o Iraque, após os americanos terem assassinado na quinta-feira o general Qassim Suleimani, que comandava as Forças Quds, unidade da Guarda Revolucionária do Irã. Já as moedas europeias avançaram após indicadores locais.

Perto do horário do fechamento das bolsas de Nova York, o dólar subia a 108,44 ienes, enquanto o euro avançava a US$ 1,1194 e a libra esterlina registrava alta a US$ 1,3163. O índice DXY, que mede a variação da moeda americana ante uma cesta de seis rivais fortes, fechou o dia em queda de 0,17%, a 96,671 pontos.

Na falta de informações concretas sobre possíveis retaliações do Irã aos EUA, o mercado manteve no radar declarações de autoridades. O ministro de relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, disse em sua conta oficial no Twitter que a ação americana que resultou na morte de Suleimani liberou "a fúria global antiamericana e um rancor mundial - em uma escala nunca vista na memória recente".

Os EUA, por sua vez, criticaram a Rússia e a China após os dois países terem impedido o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) de emitir uma declaração condenando o ataque à embaixada americana no Iraque, fato que antecedeu a ação dos EUA contra o Irã.

"Os mercados estão à espera de possíveis repercussões do agravamento das tensões entre Washington e Teerã", avalia Joe Manimbo, analista sênior de mercado do Western Union. O BBH, por sua vez, não espera um "conflito direto" entre os dois países.

Já o euro e a libra se fortaleceram hoje, após a divulgação de dados econômicos positivos na Europa. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, por exemplo, subiu de 50,6 em novembro para 50,9 em dezembro. Já o PMI composto do Reino Unido avançou de 49,3 para 50,0, na mesma base comparativa.

Ante divisas emergentes, o dólar recuava a 18,8763 pesos mexicanos e a 14,2416 rands sul-africanos, mas subia a 59,8358 pesos argentinos, no final da tarde em Nova York.

Tags:

COMENTÁRIOS dos leitores