Bolsas da Ásia fecham sem sinal único

Na China, um anúncio positivo na frente comercial não foi suficiente para evitar uma queda em Xangai, enquanto em Tóquio o dia foi praticamente de estabilidade

seg, 23/12/2019 - 07:04

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única, nesta segunda-feira. Na China, um anúncio positivo na frente comercial não foi suficiente para evitar uma queda em Xangai, enquanto em Tóquio o dia foi praticamente de estabilidade, em uma semana atípica, com expectativa de volumes mais baixos por causa do feriado de Natal que deixa mercados fechados em boa parte do mundo em alguns dos próximos dias.

Na China continental, o Xangai Composto fechou em queda de 1,40%, em 2.962,75 pontos. O índice Shenzhen Composto, de menor abrangência, teve baixa de 1,92%, a 1.667,71 pontos. A queda ocorreu mesmo após o governo em Pequim anunciar que cortará tarifas de importação sobre carne de porco congelada, farmacêuticos e alguns componentes de alta tecnologia a partir de 1º de janeiro, o que pode facilitar a conclusão da fase 1 do acordo comercial com os Estados Unidos.

Segundo a Bloomberg, hoje influenciou mais nos negócios chineses a notícia de que um fundo apoiado pelo Estado reduzirá sua participação em algumas companhias do setor de tecnologia. O setor foi justamente o mais prejudicado hoje entre as ações em Xangai.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei terminou com ganho de 0,02%, em 23.821,11 pontos, praticamente estável. O setor farmacêutico avançou, o que compensou as baixas entre as montadoras de automóveis. Os volumes negociados, de qualquer modo, já eram mais baixos neste início de semana de feriado.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de 0,13%, em 27.906,41 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi terminou o dia em baixa de 0,02%, em 2.203,71 pontos, sem fôlego após na semana passada ter atingido máxima em sete meses. Ações de eletrônicos foram as mais pressionadas, com Samsung Electronics em queda de 0,9% e LG Display, de 1,2%. Por outro lado, entre as companhias aéreas Korean Air Lines subiu 4,5% e Asiana Airlines, 2,5%.

Em Taiwan, o índice Taiex fechou em alta de 0,53%, em 12.022,23 pontos.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 teve queda de 0,46%, em 6.785,10 pontos, na Bolsa de Sydney. A queda foi a terceira consecutiva, com as mineradoras puxando as baixas: BHP, Rio Tinto e Fortescue tiveram todas baixas superiores a 1%. Os bancos também se saíram mal, com Commonwealth Bank em baixa de 0,5% e Macquarie, de 0,9%.

COMENTÁRIOS dos leitores