Óleo no litoral nordestino tem "assinatura" venezuelana

Cerca de 138 praias de nove estados da região foram atingidas, totalizando cerca de 133 toneladas de resíduo recolhidos

por Victor Gouveia qua, 09/10/2019 - 11:19
Ascom/Fotos Públicas O resíduo recolhido já soma 133 toneladas, equivale a mais de 500 barris de petróleo Ascom/Fotos Públicas

Uma investigação feita pela Marinha junto a Petrobras apontou que as manchas de óleo que atingiram 138 praias de nove estados do Nordeste trata-se de uma "mistura de óleos venezuelanos". O resíduo recolhido já soma 133 toneladas, equivale a mais de 500 barris de petróleo. Nessa terça-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro levantou a suspeita sobre uma possível ação criminosa.

“Isso indica que não é simplesmente a lavagem de um tanque de um navio. Alguma coisa extraordinária aconteceu, não sabemos o que é nem cabe à Petrobras, mas a outros órgãos, como Polícia Federal, Marinha, que têm essas atribuições”, destacou o presidente da Petrobras Roberto Castello Branco.

Ele não comentou sobre o laudo enviado pela empresa ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que aponta compatibilidade entre o óleo vazado no litoral brasileiro com o produto produzido por países africanos e pela Venezuela. “Hipoteticamente, poderia ser um naufrágio de navio, que não vai transbordar petróleo imediatamente, e existe possibilidade de esse material ser liberado gradualmente", sugeriu.

Com informações do Estadão Conteúdo

LeiaJá também:

--> 'Governo tem suspeita sobre origem de manchas de óleo'

--> Turismo em alerta com vazamento de óleo em praias do NE

--> Resíduo em litoral trata-se de óleo cru, afirma Petrobras

COMENTÁRIOS dos leitores