Ibovespa cai após 4 sessões de alta com perdas de varejo

Com máxima de 103.503,45 pontos e mínima de 102.230,73 pontos, o Ibovespa fechou em queda de 0,14%, aos 103.031,50 pontos, em mais um dia de bom volume negociado, de R$ 17,362 bilhões

ter, 10/09/2019 - 18:11

Apesar de uma recuperação na reta final do pregão desta terça-feira, quando voltou ao nível dos 103 mil pontos acompanhando a virada para o campo positivo do índice Dow Jones, o Ibovespa não teve forças para emendar o quinto pregão seguido de alta. Segundo operadores, a combinação de forte queda de ações de varejistas, abaladas pelo lançamento da Amazon Prime, e uma realização de lucros com papéis de bancos mais que sobrepujaram a nova rodada de avanço de siderúrgicas, Petrobras e Vale.

Com máxima de 103.503,45 pontos e mínima de 102.230,73 pontos, o Ibovespa fechou em queda de 0,14%, aos 103.031,50 pontos, em mais um dia de bom volume negociado, de R$ 17,362 bilhões. A despeito das perdas nesta terça-feira, o índice ainda apresenta alta de 0,09% na semana e ganhos de 1,88% no acumulado do mês.

Em meio à agenda de indicadores domésticos e externos esvaziada e na expectativa pelas decisões de política monetária na Europa e nos Estados Unidos, além do desenrolar da novela do Brexit, os mercados operaram mais de olho no noticiário corporativo.

"Como não há um fato mais forte para direcionar o mercado, o índice oscilou junto com Nova York. Os bancos que estavam sustentando a alta dos últimos dias perderam força e as varejistas caíram bastante, o que acabou neutralizando o impacto positivo das ações ligadas a commodities", afirma Ariovaldo Ferreira, gerente da mesa de renda variável da H. Commcor, ressaltando que questões políticas internas, como o ritmo de tramitação da reforma da Previdência no Senado e a possibilidade de criação de um tributo nos moldes da extinta CPMF, "deixam o mercado com um pé atrás", mas não exercem ainda grande influência sobre as cotações.

Sob impacto do lançamento no Brasil do serviço Amazon Prime, papéis de Magazine Luiz e B2W e Via Varejo lideraram as perdas na carteira teórica, com quedas superiores a 4%. Com degustação gratuita por 30 dias e assinatura mensal de R$ 9,90, o Amazon Prime oferece entrega com frete grátis de produtos - o que o coloca como concorrente direto com as grandes redes locais - e acesso a serviços streaming de vídeo, música e leitura.

Depois de avançar mais de dois dígitos nos últimos quatro pregões, os papéis dos principais bancos perderam força, com investidores embolsando lucros. A ação PN do Bradesco amargou queda de 1,77%, e a PN do Itaú recuou 1,94%. Com isso, o Índice Financeiro (IFNC) terminou o dia com queda de 0,97%, o pior entre os índices setoriais da B3.

Na ponta oposta, as ações da Petrobras subiram - PN (0,63%) e ON (0,77%) - a despeito da queda dos preços internacionais do petróleo. Já a ação da Vale avançou 0,73%, em meio à alta moderada (0,27%) do preço do minério no porto de Qingdao, na China. Os papéis da mineradora também se beneficiaram do fato de a agência de classificação de risco Fitch ter não apenas reafirmado, segunda à noite, o rating em BBB-, mas também ter retirado a observação para eventual rebaixamento. O dia também foi positivo para as siderúrgicas, com ações de Gerdau e CSN figurando no grupo das cinco maiores altas dentro do índice.

Tags:

COMENTÁRIOS dos leitores