Bolsas de NY fecham mistas, com petroleiras em alta

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,14%, em 26.835,51 pontos, o Nasdaq recuou 0,19%, a 8.087,44 pontos, e o S&P 500 teve baixa de 0,01%, a 2.978,43 pontos

seg, 09/09/2019 - 21:03

As bolsas de Nova York fecharam sem sinal único nesta segunda-feira, alternando-se entre ganhos e perdas durante o pregão. Os recuos dos setores tecnológico e de saúde pressionaram os índices, mas o de energia foi um contraponto positivo, que apoiou o índice Dow Jones, com investidores à espera de mais relaxamento monetário pelos bancos centrais e de notícias mais importantes ao longo da semana, enquanto monitoravam declarações otimistas do secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,14%, em 26.835,51 pontos, o Nasdaq recuou 0,19%, a 8.087,44 pontos, e o S&P 500 teve baixa de 0,01%, a 2.978,43 pontos.

Houve uma sessão mais calma, com certa pausa nos índices após duas semanas consecutivas de ganhos para as ações. Analistas comentaram que havia poucos catalisadores para os mercados acionários neste dia. Diretor de operações com ações da KBW, R.J. Grant destacou que a influência dos bancos centrais continuou a ocorrer, em uma sessão que, segundo ele, teve volumes modestos em geral.

Na sexta-feira, o relatório de empregos mais fraco que o esperado consolidou expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) deve cortar os juros em 25 pontos-base na próxima semana. Nesta semana, há expectativa por relaxamento monetário do Banco Central Europeu (BCE). Ao falar sobre o Fed, David Cheetham, analista-chefe de mercado da corretora online de câmbio XTB, afirma que houve movimentos fortes na expectativa por medidas de estímulo. "Agora, o mercado está no modo esperar para ver."

Mnuchin traçou cenário otimista sobre a economia americana, dizendo que não vê risco de recessão nos EUA. Ele afirmou que, caso os americanos consigam um acordo positivo com a China, irão firmá-lo, além de elogiar a manutenção do diálogo bilateral.

Entre as ações, o setor financeiro teve jornada positiva, em dia de avanço dos juros dos Treasuries. Citigroup subiu 4,27%, Goldman Sachs avançou 2,30% e JPMorgan, 2,48%. Outro destaque foi AT&T, em alta de 1,49% após o fundo Elliott Management revelar que agora possui uma fatia de US$ 3,2 bilhões na companhia e sugerir mudanças em seu negócio.

Papéis de petroleiras também subiram, em dia de força do petróleo, como Chevron (+0,96%) e ConocoPhillips (+2,50%). Por outro lado, papéis ligados à tecnologia tiveram desempenho misto, com Microsoft em baixa de 1,14%, mas Apple com ganho de 0,43%. O setor de cuidados com a saúde se saiu mal, em queda de 1,1%. / Com informações da Dow Jones Newswires

COMENTÁRIOS dos leitores