Bolton anota "5.000 tropas para a Colômbia" em bloco

Durante uma entrevista coletiva na Casa Branca sobre a Venezuela, nesta segunda-feira (28), o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos tinha a frase escrita em bloco de anotações

ter, 29/01/2019 - 08:40
MANDEL NGAN / AFP John Bolton durante coletiva de imprensa com seu bloco de anotações MANDEL NGAN / AFP

Um bloco de anotações utilizado pelo conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, durante uma entrevista coletiva na Casa Branca sobre a Venezuela, nesta segunda-feira, 28, continha a frase "5.000 tropas para a Colômbia". Durante a entrevista, no entanto, uma eventual invasão da Venezuela não foi citada pelas autoridades americanas, que na ocasião anunciaram o bloqueio de recursos da petrolífera estatal PDVSA.

Na semana passada, quando o presidente da Assembleia Nacional (controlada pela oposição ao regime de Nicolás Maduro), Juan Guaidó, se autodeclarou presidente da Venezuela, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que "todas as opções estão sobre a mesa". Questionada sobre a frase no bloco de Bolton, a Casa Branca reiterou a frase de Trump, mas não fez comentários adicionais.

O ministro de Relações Exteriores da Colômbia, Carlos Holmes, afirmou não saber a razão de Bolton ter feito a anotação. O país, segundo ele, vai continuar "atuando política e diplomaticamente" na tentativa de restabelecer a democracia na Venezuela. Os dois países compartilham um fronteira de 2,2 mil quilômetros.

COMENTÁRIOS dos leitores