Vítima de tráfico sexual é indultada por homicídio nos EUA

ter, 08/01/2019 - 07:15
Jason Davis O governador do Tennessee, Bill Haslam, em Nashville em 2014 Jason Davis

Uma mulher que foi vítima de tráfico sexual e cumpria prisão perpétua nos Estados Unidos por ter assassinado um homem que pagou para fazer sexo com ela quando era adolescente foi indultada nesta segunda-feira (7), após uma vasta campanha nas redes sociais.

O governador do Tennessee, Bill Haslam, disse que Cyntoia Brown, atualmente com 30 anos, recebeu uma pena "excessivamente dura" pelo assassinato em 2004 do corretor imobiliário de Nashville Johnny Allen.

Allen havia abrigado Brown, então com 16 anos, quando a jovem escapou de seu cafetão. O ex-atirador de elite do Exército teria exibido suas armas e maltratado Brown, que atirou em Allen por temer por sua vida.

Um juri condenou Brown por homicídio em primeiro grau e roubo, e determinou a pena de prisão perpétua com possibilidade de liberdade condicional após 51 anos de prisão. 

Halsam, que qualificou o caso de "trágico e complexo", concedeu o indulto, mas impôs dez anos de liberdade condicional. Brown será libertada no dia 7 de agosto, após uma preparação para se reintegrar à sociedade

Em comunicado publicado por "The Tennessean", Brown agradeceu seus seguidores e o governador, e prometeu "fazer todo o possível" para justificar a confiança depositada nela.

O caso Brown, revelado por um documentário de 2011, foi o centro de uma campanha nas redes sociais que envolveu múltiplas celebridades.

COMENTÁRIOS dos leitores