Justiça condena dupla que tatuou testa de adolescente

Maycon Wesley Carvalho dos Reis e Ronildo Moreira de Araújo estão presos desde junho de 2017

seg, 19/02/2018 - 13:03
Reprodução/WhatsApp Hoje com 18 anos, vítima está em uma clínica para tratar o vídeo em drogas Reprodução/WhatsApp

Dois homens que tatuaram a testa de um adolescente em São Bernardo do Campo-SP com a frase 'Eu sou ladrão e vacilão' foram condenados por lesão corporal gravíssima e constrangimento ilegal. A decisão foi proferida pelo juiz da 5ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo na última sexta-feira (16). A dupla está presa desde 9 de junho de 2017.

O tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, de 28 anos, recebeu pena de três anos de reclusão em regime inicial semiaberto por lesão corporal gravíssima e de quatro meses e 15 dias de detenção em regime inicial semiaberto pelo crime de constrangimento ilegal.

Já o vizinho do tatuador, Ronildo Moreira de Araújo, 30, foi condenado a três anos e seis meses de reclusão em regime inicial fechado pelo crime de lesão corporal gravíssima e de cinco meses e sete dias de detenção em regime inicial semiaberto pelo crime de constrangimento ilegal. Os réus não tiveram o direito de recorrer em liberdade concedido.

Em entrevista ao G1, o integrante do Conselho Estadual de Direitos da Pessoa Humana (Condepe-SP), Ariel de Castro Alves, considerou as penas baixas para um caso tão emblemático. Segundo o conselheiro, a Lei dos Crimes de Tortura não foi aplicada. A lei prevê pena inicial no regime fechado.

Hoje com 18 anos, a vítima está internada em uma clínica desde 13 de junho de 2017 para tratamento contra o vício de crack e álcool. Ele tem passado por procedimentos para retirar a tatuagem.

A tatuagem foi filmada com o celular de Maycon e foi espalhada nas redes sociais. Na época, o adolescente estava desaparecido, sendo reconhecido por parentes que receberam o vídeo. Os acusados alegaram que puniam o jovem por tentar roubar uma bicicleta. 

COMENTÁRIOS dos leitores