Professores da Rede Municipal decretam estado de greve

De acordo com Simpere, a classe deseja alcançar o reajuste de 11,36% para todos os níveis de magistério

por Roberta Patu qui, 03/03/2016 - 18:22
Reprodução/Internet Decisão foi tomada durante assembleia, no centro da cidade Reprodução/Internet

Depois de tentar negociar o valor do reajuste da classe, os educadores da Rede Municipal de ensino, da capital pernambucana, deflagravam estado de greve, nesta quinta-feira (3). A decisão ocorreu após assembleia da classe, no Teatro Boa Vista, no centro do Recife. A reunião, que foi coordenada pelo Sindicato Municipal dos Professores (Simpere), debateu o reajuste de 11,36% da classe.

De acordo com a reunião realizada, durante a semana, os representantes da Secretaria de Educação propôs um aumento de 11,36% para o Grupo de Magistério I (GMI), ou seja, apenas os profissionais que detêm o ensino médio e são recém-contratados. Os Grupos II e III, que são educadores com grau de instrução e capacitação maior, bem como mais tempo de serviço não seriam contemplados.

Segundo a coordenadora do Simpere, Simone Fontana, essa decisão é arbitrária e desvaloriza os profissionais. “Esse reajuste é desfavorável para a classe em geral e vai de encontro à decisão do Ministério da Educação. Uma vez que, na Rede Municipal de ensino do Recife, aproximadamente, 95% dos professores não estão no GMI, ou seja, atinge quase ninguém da classe”, avaliou.

A coordenadora ainda explicou o que deveria ser feito. “Como falei o MEC já decretou que todos os educadores devem receber o reajuste de 11,36% independente do grau de instrução e tempo de serviço. Sendo assim, lutamos para alcançar o aumento linear para todos”, explicou.

Quanto ao início da greve, ela explicou que a partir desta sexta-feira (4), os profissionais vão para as escolas, apenas, com o objetivo de conversar com os alunos e pais para explicar o motivo da paralisação. A greve oficial será realizada a partir das zero hora da próxima terça-feira (8). A Rede Municipal de ensino do Recife atentem, aproximadamente, 12 mil estudantes.  

COMENTÁRIOS dos leitores